Distribuição territorial de fisioterapeutas no Brasil: análise do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde CNES/2010

Larissa Riani Costa Tavares, José Luiz Riani Costa, Jorge Oishi, Patricia Driusso

Resumo


Introdução: A oferta de ações de saúde no Brasil apresenta desigualdades regionais, sendo importante sua investigação para direcionamento de políticas públicas. Objetivo: Descrever a distribuição de fisioterapeutas, a porcentagem de municípios que dispõe deste profissional e a razão de fisioterapeutas por 1.000 habitantes nas regiões e unidades federativas do Brasil. Método: Foi realizado estudo transversal descritivo de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e Censo Demográfico 2010. Foram aplicadas técnicas estatísticas descritivas. Resultados: Identificou-se 53.181 cadastros de fisioterapeutas, sendo 50% Sudeste, 21% Nordeste, 18% Sul, 7% Centro-Oeste e 4% Norte. Verificaram-se fisioterapeutas em 76% dos municípios, com maior cobertura no Sudeste (91% dos municípios) e a menor no Norte (40%). Metrópoles e municípios de grande porte concentraram 64% dos cadastros, apresentando as maiores razões de fisioterapeutas/1000 habitantes. Conclusão: Sudeste, Sul, metrópoles e municípios de grande porte foram os principais locais de atuação de fisioterapeutas, indicando a necessidade de políticas que promovam uma distribuição mais equânime.

Palavras-chave


Fisioterapia; Saúde pública; Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n1.6152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.