Efeitos de um programa de intervenção motora precoce no desenvolvimento de bebês em um abrigo residencial

Camila Ramos Danielli, Bruna Luciano Farias, Diego Antônio Pereira Bica dos Santos, Fábio Etchichury Neves, Maira Canêz Tonetta, Laís Rodrigues Gerzson, Carla Skilhan de Almeida

Resumo


Objetivos: Verificar os efeitos de um programa de intervenção motora precoce no desenvolvimento motor de bebês de abrigos de Porto Alegre, entre 1 e 14 meses. Métodos: Ensaio clinico randomizado com 13 bebês no Grupo Interventivo (GI) e 12 bebês no Grupo Controle (GC). Os bebês foram avaliados pela Alberta Infant Motor Scale e o GI realizou dois meses de intervenção (perseguir objeto com os olhos, manipular brinquedos e controle postural). Resultados: Nas comparações intra grupos, o GC não apresentou diferença no seu desenvolvimento pré e pós intervenção. O GI teve aumento no percentual de normalidade e redução no atraso motor no pós intervenção. Nas comparações entre os grupos, houve significância na pré-intervenção, pois os bebês do GI eram mais atrasados. Na pós intervenção a diferença não permaneceu significativa devido à melhora acentuada no GI. Considerando as posturas, o GI obteve resultados significativos em prono, supino, sedestação, ortostase. O GC obteve significância apenas em ortostase, podendo ser justificada pela maior média de idade nesse grupo. Conclusão: Os bebês do GI melhoraram sua classificação no desenvolvimento motor.

Palavras-chave


Fisioterapia; Desenvolvimento Infantil; Meio Ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n3.6257

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.