Exercícios físicos, mobilidade funcional, equilíbrio, capacidade funcional e quedas em idosos.

Marilita Falangola Accioly, Lislei Jorge Patrizzi, Patricia Sena Pinheiro, Dernival Bertoncello, Isabel Aparecida Porcatti Walsh

Resumo


Introdução: A habilidade motora é essencial na preservação da capacidade funcional do idoso. Objetivo: O objetivo deste estudo foi comparar grupos de idosos sedentários e ativos, usuários de Unidades Básicas de Saúde da cidade de Uberaba/MG, com relação a mobilidade funcional, equilíbrio dinâmico, capacidade funcional e quedas. Métodos: Os idosos foram divididos em dois grupos, sendo um de sedentários e outro de ativos. A avaliação das quedas foi auto relatada, a mobilidade funcional foi avaliada por meio do teste “Timed Up and Go”, o equilíbrio dinâmico pelo "Teste de velocidade máxima do andar" e a avaliação da capacidade funcional pelo questionário SF36. Resultados: Houve diferença significativa somente para a capacidade funcional, indicando melhores níveis para os idosos ativos. Conclusão: Outros estudos com maior controle no programa de intervenção, com delineamento longitudinal, poderão demonstrar os resultados das adaptações fisiológicas induzidas pela prática de atividade física nas variáveis analisadas devem ser estimulados.

Palavras-chave


Idoso; Qualidade de Vida; Exercício.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n3.6338

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.