Destreinamento em mesatenistas adolescentes

Anderson Miodutzki, William Cordeiro de Souza, Marcos Tadeu Grzelczak, Valderi Abreu de Lima, Luis Paulo Gomes Mascarenhas

Resumo


Objetivo: Avaliar a redução do rendimento físico em mesatenistas adolescentes. Métodos: A amostra foi constituída por 14 mesatenistas com idade de 14,3±2,8 anos. Coletou-se a massa corporal e a estatura, para cálculo do IMC. Para a obtenção das capacidades motoras/físicas foram utilizados os instrumentos padronizados pela PROESP BRASIL. Os testes realizaram-se no período competitivo e uma nova bateria de teste foi aplicada após o recesso de treinamento dos atletas. Na análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva (média, desvio padrão e percentual) e o teste t de Student foi utilizado para a comparação entre os períodos. Adotou-se um nível de significância de p<0,05. Resultados: Não foram encontradas diferenças significativas nas variáveis antropométricas e de força, mas foram encontradas perdas significativas nas capacidades físicas de agilidade, salto horizontal, resistência abdominal, flexibilidade e resistência. Conclusão: Ocorreu perda das capacidades físicas com exceção da força após um período de 8 semanas de destreinamento.

Palavras-chave


Aptidão Física; Desempenho Atlético; Adolescentes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n2.6340

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.