Ultrassom terapêutico para cicatrização de feridas: revisão sistemática

Raciele Ivandra Guarda korelo, Luiz Claudio Fernandes

Resumo


Introdução: o uso do ultrassom terapêutico (UST) para cicatrização de feridas ainda é discutido pela comunidade científica. Objetivo: determinar se o UST produz desfechos benéficos na cicatrização de feridas e quais tem sido os parâmetros utilizados para proporcionar melhor dose-resposta. Métodos: Foram pesquisadas as bases de dados PubMEd, SciELO e PEDro. Foram selecionados 19 ensaios clínicos, avaliados pelas escalas PEDro e JADAD. Resultados: dos 19 estudos, 8 relacionaram-se à aplicação do NCLFU (Noncontact Low Frequency Ultrasound) com evidência moderada para sua aplicação, 6 à aplicação do HFU (High Frequency Ultrasound) e 1 à aplicação de LIPUS (Low Intensity Pulsed Ultrasound), ambos com baixa evidência. Quanto a relação dose-resposta, não há concordância entre os estudos desta revisão. Conclusões: existe evidência moderada da NCLFU e limitada da HFU como recurso adjuvante para o tratamento de feridas, não sendo possível responder com clareza a melhor relação dose-resposta.

Palavras-chave


Terapia por Ultrassom; Cicatrização de Feridas; Pele.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n3.6421

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.