Treinamento físico em academia melhora qualidade de vida em pacientes no pós-operatório de revascularização miocárdica

Caroline Cristina Anzolin, Ana Paula Coelho Figueira Freire, Marcelo José Alves, Mariana Janini Gomes, Margaret Assad Cavalcante, Ricardo Migliorini Mustafa, José Vladimir Hernan Quiroga Verazain, Francis Lopes Pacagnelli

Resumo


Introdução: A Reabilitação Cardiovascular usualmente é realizada em âmbito ambulatorial e hospitalar e pode ser expandido para academias. Objetivos: Avaliar a qualidade de vida de cardiopatas submetidos ao treinamento físico em curto prazo supervisionado por fisioterapeutas e educadores físicos em uma academia. Métodos: Foram avaliados 10 cardiopatas de ambos os sexos, média de faixa etária de 63.1±10,10 anos. Foram submetidos ao treinamento aeróbio em esteira ou bicicleta ergométrica, em intensidade moderada e um treinamento resistido em circuito em uma academia. O treinamento foi realizado por 45 dias, 2 vezes semanais, com duração de 1 hora. A aplicação do questionário de qualidade de vida SF-36 foi realizada antes e após o treinamento. Resultados: Com relação à força, houve melhora significante após a intervenção proposta. Foram constatadas melhoras em todos os aspectos da qualidade de vida. Conclusões: O treinamento físico realizado em academia melhorou a qualidade de vida de cardiopatas em curto período de reabilitação.

Palavras-chave


Revascularização miocárdica; Qualidade de vida; Terapia por Exercício; Reabilitação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n3.6543

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.