Efeito agudo da ingestão de cafeína no desempenho da força em mulheres destreinadas

Harrison Vinicius Amaral da Silva, Petrus Gantois, Arthur Oliveira Pereira de Lima, Gledson Tavares de Amorim Oliveira, Cesar Augusto Xavier de Lima, Pedro Pinheiro Paes

Resumo


Introdução: A ingestão da cafeína se tornou um importante e popular recurso ergogênico entre diversas populações que visam a otimização do treinamento físico. Objetivo: Verificar o efeito agudo da cafeína no desempenho da força máxima em mulheres. Métodos: 20 mulheres com idade média de 20,3 ± 1,7 anos, sem experiência prévia em treinamento com pesos, distribuídas em dois grupos (G1= cafeína; G2= placebo). Foi avaliada a força muscular através do teste de uma repetição máxima. Resultados: Após a ingestão da cafeína, houve aumento da carga absoluta para o exercício supino reto (sem cafeína = 37,8 + 5,28; cafeína = 39,2 + 6.05; p=0,45), não sendo observado aumento no desempenho para o exercício leg press 45º e para o grupo placebo nos dois exercícios. Conclusão: A cafeína como recurso ergogênico aumentou o desempenho no teste da força máxima para o supino reto, porém não alterou no exercício leg press 45º.

Palavras-chave


Placebo; Cafeína; Força muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n3.6605

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.