Estimulação elétrica nervosa transcutânea no tratamento da dor pélvica causada pela dismenorréia primária

Bruna Carla Pereira da Silva, Cláudia Kelly Vieira Silva, Tatiana dos Anjos Pimentel, Juliana de Oliveira Souza, Priscila de Oliveira Januário, Ariela Torres Cruz

Resumo


Introdução: A dismenorreia causa o afastamento das mulheres ao trabalho, estudos e atividades de vida diária. Objetivos: Verificar a influência da Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea (TENS) na dor pélvica causada pela dismenorréia primária. Métodos: Vinte universitárias foram aleatoriamente distribuídas em dois grupos iguais de dez voluntárias: Grupo Tratamento (GT) e Grupo Controle (GC). Foram submetidas a um tratamento com TENS (GT) e TENS placebo (GC) e avaliadas pela Escala Visual Analógica da Dor (EVA) antes, depois e duas horas após o final do tratamento. Resultados: Houve redução da dor no GT (p = 0,0001) após o tratamento com a manutenção duas horas após o seu término (p = 0,0008). No GC, embora tenha havido uma redução do quadro álgico depois do tratamento (p = 0,0295), esta não se manteve duas horas após o final do mesmo (p = 0,4810). Conclusão: A TENS foi eficaz na redução da dor das participantes.

Palavras-chave


Dismenorreia; Dor Pélvica; Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea; Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n4.6877

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.