Zumbido crônico: estudo em indivíduos com e sem perda auditiva

Lilian Benin, Adriane Ribeiro Teixeira, Alexandre Hundertmarck Lessa, Letícia Petersen Schmidt Rosito, Ícaro Walbrohel, Taís Picinini, Camila Zander Neves, Renata Silva Soares, Celso Dall'Igna

Resumo


Introdução: O zumbido pode estar presente em indivíduos com audição normal. Objetivo: Analisar e comparar o zumbido e o incômodo provocado em indivíduos com e sem perda auditiva. Métodos: A amostra foi composta por pacientes que apresentaram zumbido crônico, com audição normal ou perda auditiva. A avaliação foi feita por médico otorrinolaringologista e fonoaudiólogo (avaliação audiológica e questionário Tinittus Handicap Inventory –THI). Resultados: A amostra foi composta por 50 indivíduos com zumbido crônico, divididos em dois grupos (com e sem perda auditiva). As idades variaram entre 29 e 69 anos (média 52,50±9,64 anos). Os grupos eram semelhantes quanto à sexo, idade e localização do zumbido, diferenciando-se somente no que se refere a presença de perda auditiva. Em relação à pontuação no THI, encontrou-se diferença entre os grupos nas escalas funcional, emocional e no THI total. A acufenometria evidenciou diferença entre os grupos no pitch e loudness do zumbido. Conclusão: Indivíduos com perda auditiva apresentaram pontuação maior na escala funcional e emocional, assim como no somatório total do questionário THI evidenciando maior incômodo provocado pelo zumbido. Além disso, o zumbido em tais indivíduos apresentou pitch mais agudo e loudness maior do que encontrados nos indivíduos sem perda auditiva.

Palavras-chave


Zumbido; Perda auditiva; Questionário.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n4.6907

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.