Análise correlacional durante e após os ciclos de quimioterapia com o perfil de ansiedade de pessoas com câncer

Laura de Barros Vallim, Juliana Bernardo de Souza, Ricardo da Silva Alves, Denise Hollanda Iunes, Érika de Cássia Lopes Chaves, Camila Csizmar Carvalho, Leonardo César Carvalho

Resumo


Introdução: O sofrimento emocional vivenciado pelos pacientes com câncer, somado aos pensamentos negativos, favorece o aparecimento da ansiedade e da depressão. Objetivo: Correlacionar a ansiedade relatada com os dados sociodemográficos, antropométricos e clínicos de pacientes com câncer durante e após a quimioterapia. Métodos: Foram avaliados 38 voluntários que realizavam quimioterapia (GQ) (idade: 58,24±14,19), e nove voluntários que já finalizaram o tratamento (GC) (idade: 59,78±18,23). Para todos os voluntários, foi utilizado o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) para mensurar o perfil de ansiedade. Resultados: Para a massa corpórea e IMC do GQ, foi observado um índice de correlação de Spearman r= -0,590 (p<0,001) e r=-0,477 (p=0,002), respectivamente. Para o GC, as mesmas variáveis apresentaram um índice de correlação de Spearman de r= 0,786 (p=0,036) e r= 0,683 (p=0,042), respectivamente. Conclusão: Ambos os grupos apresentaram correlações significativas do nível de ansiedade para as variáveis clínicas, porém o GC apresentou maior correlação do nível de ansiedade com essas variáveis em comparação ao GQ.

Palavras-chave


Ansiedade; Neoplasia; Quimioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n1.6965

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.