Função pulmonar e força muscular respiratória em crianças com paralisia cerebral: estudo de casos

Ana Carolina Cicero, Claudiane Pedro Rodrigues, Paola Janeiro Valenciano

Resumo


Introdução: A paralisia cerebral é um transtorno não progressivo secundário a lesão no cérebro imaturo e que acarreta principalmente em distúrbio motor. Objetivo: Investigar a função pulmonar e força muscular respiratória em crianças na faixa etária entre seis a 12 anos, com paralisia cerebral GMFCS níveis I, II e III. Métodos: Trata-se de um estudo de caso, com amostra de conveniência, na qual foi realizada uma única avaliação que constitui-se em: ficha de identificação e caracterização, avaliação antropométrica, testes de função pulmonar e força muscular respiratória. Resultados: Os três participantes apresentaram função pulmonar preservada quando comparados aos seus valores preditos. Em relação a força muscular respiratória, o participante com menor grau de funcionalidade, GMFCS III foi quem apresentou força muscular respiratória menor que 50% do predito. Conclusão: No presente estudo não houve relação entre função pulmonar e força muscular respiratória em crianças na faixa etária entre seis a 12 anos, com paralisia cerebral do tipo diplegia, GMFCS níveis II e III.


Palavras-chave


Paralisia Cerebral; Espirometria; Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n4.7517

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.