Estratégia efetiva de fixação do testículo de ratos Wistar para avaliar os parâmetros morfológicos e morfométricos do epitélio seminífero

Marta Aparecida Pannocchia, Maria Inês Borella, Antonio Carlos Martins de Camargo, Joyce Meire Gilio, Carlos Alberto Silva

Resumo


O testículo de mamíferos é um órgão suscetível a agentes tóxicos ambientais ou terapêuticos que comprometem a espermatogênese, e a análise dos túbulos seminíferos (parâmetros morfológicos e morfométricos) é uma estratégia simples para avaliar alterações nesse processo. Assim, as estratégias de coleta, fixação e coloração da amostra biológica (tecido) são fundamentais para preservar as características morfológicas e garantir a eficácia da análise e precisão do diagnóstico. Entretanto, a fixação do material biológico é uma das etapas mais críticas na preparação histológica, principalmente no testículo. O objetivo, neste trabalho, foi avaliar diferentes estratégias de fixação do testículo para padronizar uma técnica adequada às análises morfológicas do epitélio seminífero de ratos. Ratos da linhagem Wistar foram sacrificados, e os testículos, coletados em diferentes protocolos de fixação. A perfusão com glutaraldeído 4% e inclusão do tecido pela técnica de historesina foram considerados os métodos mais apropriados para realizar o processamento histológico, pois a morfologia dos túbulos seminíferos e o compartimento intersticial foram preservados.

Palavras-chave


Agentes fixadores; Epitélio seminífero; Espermatogênese; Glutaraldeído 4%; Testículo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v7i2.946

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2008 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.