Blindagem Patrimonial: Unipessoalidade Societária no Fomento à Empresa

Saulo Bichara Mendonça, José Maria Machado Gomes

Resumo


O anseio do mercado por alcançar meios legais de promover a blindagem patrimonial do empreendedor que aspira se estabelecer perante a concorrência como empresário individual culminou com o enfraquecimento da constituição de sociedades limitadas fictícias. A limitação patrimonial do empresário individual representa à última etapa das estruturas jurídicas pelas quais a empresa se desenvolve formalmente, exigindo, a autonomia da vontade, maior desregulamentação, como se interpreta pelas legislações estrangeiras que antecederam e até inspiraram o legislador pátrio nas discussões que envolveram o projeto de lei nº 4.605/09 que deu origem à Lei nº 12.441/11 e no projeto de lei nº 1.572/11 que discute a criação do novo Código Comercial. Contudo, a tendência pátria parece ser a de permanecer na seara da rigidez regulatória que acaba por mitigar a eficiência da livre iniciativa, a despeito de se permitir a instituição de empresas individuais em melhores condições.

Palavras-chave


blindagem patrimonial; eficiência; livre iniciativa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/rtj.v3i2.133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Saulo Bichara Mendonça, José Maria Machado Gomes



Revista Thesis Juris

e-ISSN: 2317-3580
http://revistartj.org.br

Revista Thesis Juris ©2020 Todos os direitos reservados.