O Machismo e a visão Científica e Cultural dos alunos do Ensino Médio Integrado de uma Rede de Ensino Pública Federal.

Autores

  • Daniela Copetti Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
  • Luciane Carvalho Oleques Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha.
  • Juliane Oberoffer Santos da Rosa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

DOI:

https://doi.org/10.5585/cpg.v18n2.13210

Palavras-chave:

Biologia. Diversidade sexual. Ensino Médio Integrado.

Resumo

Este estudo propõe a busca pelo conhecimento na perspectiva da diversidade sexual, sexualidade e relações de gênero. Surge a partir de metodologias ativas realizadas por alunos do Ensino Médio Integrado do Instituto Federal Farroupilha (Campus Santa Rosa), tendo como suporte o componente curricular de Biologia ministrado e orientado pelas autoras. A metodologia utilizada surgiu da própria criatividade deles, tendo sida desenvolvida em três momentos. No primeiro momento uma revisão bibliográfica, no segundo, uma entrevista aberta com profissionais envolvidos diretamente no assunto tratado nesse trabalho e que atuam em município da região Noroeste do Rio Grande do Sul e para finalizar um debate em sala de aula para discutirmos o assunto. Conclui-se que é fundamental o diálogo, rever argumentos, questionar-se sobre possíveis verdades tradicionais e inserir o contexto no cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Copetti Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Doutora em Ciências Biológicas - Bioquímica pela UFRGS

Mestre em Biologia Celular e Molecular pela PUC/RS

Especialista em Genética e Evolução Biológica pela UPF

Graduada em Ciências Biológicas pela Unicruz

Professora efetiva do Instituto Federal Farroupilha

Luciane Carvalho Oleques, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha.

Mestre e Doutora em Educação em Ciências: Quimica da Vida e Saúde pela UFSM,                                                      Especialista em Educação Ambiental pela UNIFRA.               Graduada em Ciências Biológicas pela UFSM.                    Professora efetiva do Instituto Federal Farroupilha.

Juliane Oberoffer Santos da Rosa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Graduação em Educação Física Licenciatura e Bacharelado, pela UNIJUI.                                                        Graduação em Letras/Libras Bacharelado - UFSC.                 Pós Graduada em Gestão e Organização Escolar. - UNOPAR. Pós Graduada em Libras - Tradução/Interpretação LIBRAS/PORTUGUÊS e PORTUGUÊS/LIBRAS e Docência - UNINTESE.                                                                    Pós -Graduação em Educação Especial Inclusiva - UNINTER  Tradutora/intérprete de Língua Brasileira de Sinais do Instituto Federal Farroupilha, Campus Santa Rosa. Presidente do Núcleo de Gênero e Diversidade Sexual (NUGEDIS) do Instituto Federal Farroupilha. 

Referências

REFERENCIAS

BRASIL, Ministério Público Federal/ Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. Lei Maria da Penha & Direitos da Mulher. Brasil. 2011. Disponível em: https://pt.slideshare.net/silvana9881/cartilha-mariadapenhaedireitosdamulherpfdcmpf Acesso em: 03 mar 2019.

______, Plano Nacional de Educação. Lei nº. 13005/2014. 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2019.

CERQUEIRA, D. et al. Atlas da violência 2017. Rio de Janeiro: IPEA e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2017. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/170602_ atlas_da_violencia_2017.pdf. Acesso em: 4 mar. 2019.

FRANÇA, V.V. Machismo e seu impacto na carreira de mulheres cientistas. Equidade na Ciência. São Paulo. UNESP, ed. 100, 2018. Disponível em: http://www.unespciencia.com.br/revista/UC100/UC100_Mulheres_Ciencia.pdf Acesso em: 04 mar 2019.

MENDES, D. A ideologia de gênero na publicidade contemporânea. Mediações-Revista de Ciências Sociais, v. 15, n. 1, p. 241-257, 2010b. Disponível em: http://www.uel.br/Educação em Revista|Belo Horizonte|v.34|e190810|201828 revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/4291/5945. Acesso em: 05 jan. 2019.

MENDES, D. Ideologia de gênero: uma contribuição marxista para a teoria feminista. IV Simpósio Lutas Sociais na América Latina, Universidade Estadual de Londrina, Paraná, 2010a. Disponível em: http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/anais_ivsimp/gt7/1_ deboramendes.pdf. Acesso em: 05 jan. 2019.

OLIVEIRA, de M., MAIO, R.S., “Você tentou fechas as pernas?”- A cultura machista impregnada nas práticas sociais. 2016. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/polemica/article/view/25199/18031 Acesso em: 04 mar 2019.

PAES, MAD. Feminicídio: uma questão de igualdade e gênero. disponível em http://www.conjur.com.br/2015-jan-10/mariana-paes-feminicidio-questao-igualdade-genero. Acesso em: 29 de jan de 2019.

WAISELFISZ, J. J. Mapa da violência 2015: homicídio de mulheres no Brasil. BrasíliaDF: Flacso, 2015. Disponível em: https://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2015/ MapaViolencia_2015_mulheres.pdf. Acesso em: 15 jan. 2018.

Downloads

Publicado

19.12.2019

Como Citar

SANTOS, Daniela Copetti; OLEQUES, Luciane Carvalho; SANTOS DA ROSA, Juliane Oberoffer. O Machismo e a visão Científica e Cultural dos alunos do Ensino Médio Integrado de uma Rede de Ensino Pública Federal. Cadernos de Pós-graduação, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 235–241, 2019. DOI: 10.5585/cpg.v18n2.13210. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/cadernosdepos/article/view/13210. Acesso em: 19 abr. 2024.