A inclusão escolar de crianças com transtorno do espectro autista: família e professores entre desafios, expectativas e possibilidades

Régia Vidal Santos, Jason Ferreira Mafra

Resumo


Este artigo objetivou analisar, sob a ótica de familiares e professores de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), os desafios, expectativas e possibilidades decorrentes da inclusão escolar dessas crianças em duas escolas do município de São Paulo. Para tanto, expõe dados que se configuram como resultado da pesquisa de mestrado desenvolvida no Programa de Mestrado Profissional em Gestão e Práti-cas Educacionais (PROGEPE) da Universidade Nove de Julho (UNINOVE), no período de 2015-2016. Trata-se de uma pesquisa que tem como referencial teórico a concepção de educação emancipadora de Paulo Freire, e na qual, com base nos pressupostos da metodologia qualitativa de caráter empírico-teórico, foram realizados estudos de caso a partir de dados levantados por meio de entrevista semiestruturada e grupo focal. Dentre os resultados obtidos, neste artigo, destacamos os avanços no trabalho pedagógico, entre contradições na realidade dessas escolas, que se veem impulsionadas, pela demanda, a atender à de-terminação legal da inclusão; ao mesmo tempo, apontamos as expectativas de mães, que vivenciam um cotidiano marcado por dificuldades, e suas preocupações relacionadas às condições da escola de atender a esse direito e sobrepujar o preconceito e a discriminação.


Palavras-chave


Transtorno do espectro autista. Inclusão escolar. Educação especial. Família. Professores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v16n2.7603

Direitos autorais



Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2020 Todos os direitos reservados.