A formação continuada cultura digidown e a construção dos saberes sobre a sexualidade das pessoas com síndrome de down

Daniella Borges Vieira, Ana Flávia Teodoro de Mendonça Oliveira, Vanessa Helena Santana Dalla Déa

Resumo


A pesquisa teve por objetivo analisar os impactos da formação continuada “Cultura Digi-down” sobre a construção de saberes a respeito da sexualidade dos sujeitos com Síndrome de Down. O curso foi promovido pelo Laboratório de Educação, Tecnologia e Inclusão (UFG), em parceria com o Núcleo de Acessibilidade (UFG), buscando promover a forma-ção continuada de professores e fornecer condições para que esses profissionais reflitam sobre a inclusão e a sexualidade dos alunos com Síndrome de Down. Para avaliar a per-cepção dos professores, utilizamos como técnica de coleta de dados o questionário, e os dados foram analisados através da técnica de análise de conteúdo de Bardin (1977). Con-clui-se que o curso contribuiu para desconstruir muitos estereótipos, para desestabilizar as certezas a respeito da sexualidade das pessoas com deficiência e para problematizar a im-portância do envolvimento dos professores no sentido de promover a educação sexual dos estudantes com Síndrome de Down.

Palavras-chave


Sexualidade, Formação de Professores, Síndrome de Down

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v16n2.7702

Direitos autorais



Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2020 Todos os direitos reservados.