O movimento escola sem partido em questão: narrativas docentes

Laura Eduarda de Oliveira Paula Sandrini, Daniela Dias dos Anjos, Nilo Agostini

Resumo


O Movimento Escola sem Partido é um tema que se tornou objeto de nossa pesquisa nos anos de 2018, quando ganhou grande repercussão na área da educação, seja por aqueles que defendiam a proposta ou por aqueles que a rejeitavam. Neste texto, apresentamos reflexões a partir de uma pesquisa realizada naquele ano, cujo objetivo era de conhecer a trajetória de professores da educação básica e o modo como lidavam com as questões trazidas por este Movimento. Para tanto, foram realizadas entrevistas narrativas com cinco professores. Nestas, os professores falaram sobre sua trajetória profissional, bem como analisaram o Movimento Escola sem Partido. O estudo objetivava ainda compreender a trajetória deste Movimento e seus argumentos. A determinação do Movimento Escola sem Partido de que “o professor respeitará o direito dos pais a que seus filhos recebam a educação moral que esteja de acordo com suas próprias convicções”, levanta indagações sobre como lidar com a diversidade de convicções e concepções que podem coexistir em uma sala de aula. Na medida em que a pesquisa ouviu os professores, personagens diretamente implicados nessa proposta, reunimos dados que contribuíram para ampliar os modos de compreensão deste movimento, do ponto de vista dos professores. A partir dos estudos de Paulo Freire, problematizamos os sentidos de neutralidade e o sentido de educação moral implícitos na proposta, bem como analisamos os riscos do fanatismo e do sectarismo que este movimento pode comportar.


Palavras-chave


doutrinação; ideologia; movimento escola sem partido; narrativas docentes

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINI, Nilo. Os desafios da educação a partir de Paulo Freire e Walter Benjamin. Petrópolis: Vozes, 2019.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 36ª edição. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2014a.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 57ª edição. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2014b.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 24ª edição. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 1987.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin W. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George (Orgs.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 90-113.

MEHANNA, Adla. Desenvolvimento de valores morais, éticos e científicos na educação. Programa de Desenvolvimento Educacional–PDE. Núcleo Regional de Educação. Curitiba: UFPR, 2008. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/512-4.pdf. Acesso em: 08 mar. 2022.

NICOLAZZI, Fernando. Qual o partido da escola sem partido? Revista do lhiste, Porto Alegre, v. 3, n. 5, p. 82-85, jul/dez., 2016.

SANDRINI, Laura. Narrativas docentes: o movimento escola sem partido em questão. Orientador: Nilo Agostini. 2019. 70f. TCC. Curso de Pedagogia, Universidade São Francisco, Itatiba, 2019.

SCHRAM, Sandra Cristina; CARVALHO, Marco Antonio Batista. O pensar educação em Paulo Freire - Para uma Pedagogia de mudanças, 2007. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/852-2. Acesso em: 08 mar. 2022.

ZAN, Dirce; MAZZA, Débora. Escola sem Partido? É possível? Jornal da Unicamp – Edição web. 05 dez. 2018. Disponível em: http://www.unicamp.br/unicamp/ju/artigos/educacao/escola-sem-partido-e-possivel. Acesso em: 08 dez. 2018.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n60.15784

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional