Expansão e regionalização do ensino superior em Portugal nas últimas décadas: um percurso contraditório

Luísa Cerdeira, Belmiro Gil Cabrito, Pedro Ribeiro Mucharreira

Resumo


Se algumas décadas atrás existia a ideia generalizada de que a educação, nomeadamente de nível superior, desempenhava um papel fundamental no desenvolvimento económico e social de um país, hoje, a investigação científica provou que essa ideia se encontrava certa: o desenvolvimento de um país encontra-se dependente do desenvolvimento da educação. Em consequência dessa perspetiva, foi notório o esforço financeiro da generalidade dos países em expandir a sua educação, em particular a educação de nível superior que, por si próprio, constitui fator indispensável ao desenvolvimento. Diversos estudos têm vindo a mostrar essa forte relação entre educação, educação superior e desenvolvimento ou, no mínimo, crescimento económico, que vieram a forjar a “teoria do capital humano” que encara a educação como uma atividade com custos, aliás bastante elevados, mas cuja rendibilidade, quer nos planos individuais e familiares, em consequência de que maiores níveis de qualificação propiciam melhores salários e estatuto social quer no  plano comunitário, pelas vantagens competitivas que população mais qualificada propicia a um território, bem como pelas externalidades positivas não mensuráveis que acarreta, justifica e exige aquele investimento. Neste artigo apresenta-se o caminho da expansão do ensino superior em Portugal, através da distribuição regional da rede de estabelecimentos de ensino superior e do impacte percebido do investimento na educação superior, procurando-se identificar, ao longo das últimas décadas a distribuição regional das instituições de ensino superior (IES), bem como a distribuição regional de alunos e de diplomados, para o que se agrega a informação disponível (número de IES, alunos, diplomados, orçamento) por distrito (divisão administrativa do país) e por região geográfica (litoral, interior e regiões autónomas), ao mesmo tempo que se questiona os efeitos das políticas de financiamento das IES públicas no crescimento das instituições. Termina-se o artigo com algumas reflexões acerca do processo de expansão/distribuição do ensino superior, particularmente acerca da distribuição regional deste nível de ensino.

 


Palavras-chave


ensino superior; financiamento; regiões

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Helena; MARTINHO, Ana; PEDRO, Eugénia; LEITÃO, João; RAPOSO, Mário; ALVES, Marta; MACHADO-TAYLOR, Maria de Lourdes; CERDEIRA, Luísa; RODRIGUES, Ana Luísa; CABRITO, Belmiro Gil; PATROCÍNIO, Tomás; MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. U-Value - The impact of higher education institutions on the quality of life of their regions. Disponível em: http://wordpress.ubi.pt/uvalue/u-value-project/, Acesso em: 21 jul. 2021.

ALVES, João; CARVALHO, Luísa; CARVALHO, Renato; CORREIA, Florbela; CUNHA, Jorge; FARINHA, Luís; FERNANDES, Joana; FERREIRA, Manuela; LUCAS, Eugénio; MOURATO, Joaquim; NICOLAU, Ana; NUNES, Sara; NUNES, Sandra; OLIVEIRA, Pedro; PEREIRA, Cristina; PINTO, Sandra; SILVA, José. The impact of polytechnic institutes on the local economy, Tertiary Education and Management. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/13583883.2014.999110, 2014.

BRAGA DA CRUZ, Manuel. O Desenvolvimento do Ensino Superior em Portugal. Situação e Problemas de Acesso. Lisboa: Ministério da Educação – Departamento de Programação e Gestão Financeira, 1995.

CABRITO, Belmiro Gil; CERDEIRA, Luísa; NASCIMENTO, Ana; MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. O Ensino Superior em Portugal: Democratização e a Nova Governação Pública. Revista Educere et Educare, v. 15, n. 37, p. 1-31, 2020.

CERDEIRA, Luísa. Da contribuição das instituições de ensino superior para o desenvolvimento duma região – O Alentejo, o caso dos diplomados do ensino superior – ano lectivo de 1994/1995, Dissertação de Mestrado, Universidade de Évora, Departamento de Pedagogia e Educação, 1999.

CERDEIRA, Luísa. O Financiamento do Ensino Superior Português. A partilha de custos. Tese de Doutoramento. Coimbra: Almedina, 2009.

CERDEIRA, Luísa; CABRITO, Belmiro Gil; MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. O crescimento do Ensino Superior no Portugal democrático: evolução da pós-graduação e da produção científica. Eccos – Revista Científica, n. 51, p. 1-24, 2019.

CERDEIRA, Luísa; CABRITO, Belmiro Gil; MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. Portuguese Scientific System Growth and Public Funding of Higher Education between 1995 and 2020. In R. V. Nata (Ed.). Progress in Education – Volume 67. New York: Nova Science Publishers, p. 77-107, 2021.

DGEEC. Ministério da Educação. Estatísticas Ensino Superior. Disponível em: http://www.dgeec.mec.pt/np4/home. Acesso em: 21 jul. 2021.

ELLIOTT, Donald; LEVIN, Stanford; MEISEL, John. Measuring the Economic Impact of Institutions of Higher Education, Research in Higher Education, v. 28, n. 1, p. 17-33, 1988.

EURYDICE. The European Higher Education Area in 2018: Bologna Process Implementation Report. Luxembourg: Publications Office of the European Union, 2018.

FERNANDES Joana. O Impacto Económico das Instituições de Ensino Superior no Desenvolvimento Regional: O caso do Instituto Politécnico de Bragança. Tese de Doutoramento, 2009.

KELLY, Ursula; McNICOLL, Iain; McLELLAN, Donald. The economic impact of UK higher education institutions. Glasgow, United Kingdom: University of Strathclyde, 2004.

KOTT, Joseph. Regional Economic Impact of Institutions of Higher Education, Planning for Higher Education, v. 16, n. 4, p. 19-32, 1988.

LEITÃO, João; ALVES, Helena; PEREIRA, Dina. Open innovative governance, transparency and citizens´ quality of life: An application to Portuguese municipalities. Vigo: GEN - Governance and Economics research Network, Universidade de Vigo, 2016.

MARQUES MENDES, António; CANADAS, Natália; MARQUES, João Paulo Lopes. Impacto Económico do Instituto Politécnico de Leiria na Região. Lisboa: Editora Jorlis - Edições e Publicações, 2000.

MOURATO, Joaquim; PEREIRA, Cristina; ALVES, João. A contribuição das instituições do ensino superior politécnico para o desenvolvimento regional: o caso do Instituto Politécnico de Portalegre. Notas de uma pesquisa em curso. III Seminário de I&DT, C3i – Centro Interdisciplinar de Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre, 2012.

PEDRO, Eugénia; LEITÃO, João; ALVES, Helena. Back to the future of intellectual capital research: a systematic literature review, Management Decision, v. 56, n. 11, p. 2502-2583, 2018.

PORDATA. Estatísticas de Portugal – Base de Dados de Portugal Contemporâneo. Disponível em: https://www.pordata.pt/Portugal. Acesso em: 21 jul. 2021.

PORTER, Michael. A Vantagem Competitiva das Nações. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1993.

RODRIGUES, Ana Luísa; CERDEIRA, Luísa; PATROCÍNIO, Tomás; CABRITO, Belmiro Gil; MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. Input and Output Indicators of Higher Education Institutions for Quality of Life in Portugal, International Journal of Higher Education, v. 10, n. 2, p. 299-307, 2021.

TROW, Martin. Problems in the Transition from Elite to Mass Higher Education. Berkeley, CA: Carnegie Commission on Higher Education, 1973.

WINTERS, John. Human Capital, Higher Education. Institutions, and Quality of Life. Auburn University Montgomery. Disponível em: https://mpra.ub.uni-muenchen.de/28484/1/MPRA_paper_28484.pdf , 2011.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n58.20848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional