Uma educação minguada:

o projeto político-pedagógico da reforma do ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/eccos.n67.25472

Palavras-chave:

Novo ensino médio, Teoria do Capital Humano, Escola da escolha, Projeto de vida

Resumo

O texto discute a atual reforma do ensino médio, fruto de pesquisa realizada na rede estadual de ensino do Espírito Santo. O argumento principal é de que a reforma representa um projeto contenedor de acesso aos jovens ao ensino superior e regulador da permanência no ensino médio, aprofundando as desigualdades e exclusão escolar. A análise parte de estudo documental e de reflexões construídas a partir dos dados coletados empiricamente. A reforma educacional expressa um rejuvenescimento da Teoria do Capital Humano com uma nova aliança entre a economia e a psicologia, sendo um projeto de negação do direito ao trabalho para os docentes e negação do direito à educação para os discentes. A educação pública é pressionada a diminuir o seu tamanho e seu modus operandi; uma educação minguada.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliza Bartolozzi Ferreira, Universidade Federal do Espírito Santo – UFES

Doutorado em Educação

Referências

BRASIL. MP nº 746, de 22 de setembro de 2016. https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=MPV&numero=746&ano=2016&ato=762ITUE1EeZpWT31a Acesso em 31 de março de 2023.

BRESSER-PEREIRA, L.C. O abandono do projeto nacional de desenvolvimento. Observatório do Estado Social, 2020. http://www.bresserpereira.org.br/articles/principaisentrevistas/2020/20.05-abandono-projetodesenvolvimento-nacional.pdf

CASSIO, F. A “expansão” da carga horária no novo ensino médio aprofunda desigualdades escolares no estado de São Paulo. In: Eccos Revista Científica. São Paulo, n. 62, p. 1-17, e23200, jul./set. 2022. https://doi.org/10.5585/eccos.n62.23200

CNE/CEB. Parecer n. 15, de 01 de junho de 1998. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. 1998. https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_pceb01598.pdf?query=travestis Acesso em 05/03/2023.

CNE/CP. Resolução nº 4, de 17 de dezembro de 2018. Institui a Base Nacional Comum Curricular na Etapa do Ensino Médio (BNCC-EM) https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_RES_CNECPN42018.pdf Acesso em 15 de março de 2023.

CNE/CP. Parecer nº 05, de 14 de março de 2022. Recomendações de Diretrizes Nacionais para a avaliação da Educação Básica: Novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=234681-pcp005-22&category_slug=marco-2022-pdf&Itemid=30192

CUNHA, L. A. (2017). Ensino médio: atalho para o passado. Educação & Sociedade, 38(139), 373–384. https://doi.org/10.1590/ES0101-73302017176604

DARDOT, P. E LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

ESAÇÃO. Educação de tempo integral. 2023. Acesso em 20/03/2023 https://es-acao.org.br/2022/05/07/dia-12-tem-workshop-sobre-educacao-em-tempo-integral/

FANFANI, E.T. La escuela bajo sospecha: sociologia progresista y crítica para pensar la educación para todos. Buenos Aires: Siglo XXI Editores Argentina, 2022.

FELIX, A. P; FERREIRA, E.B.; SANTOS, K. C.O. Novo Ensino Médio no Espírito Santo. Trabalho Necessário, v. 19, p. 36-57, 2021. https://doi.org/10.22409/tn.v19i39.47157

FOUCAULT, M. Nascimento da biopolítica. Edições 70, 2010.

GUIMARÃES, M.H. Proposições para o aperfeiçoamento do novo ensino médio. IEL, 2023.

ICE – Instituto de Corresponsabilidade pela Educação. https://icebrasil.org.br Acesso em 25/05/2022

LAVAL, C. A escola não é uma empresa: o neoliberalismo em ataque ao ensino público.

Londrina: Planta, 2004.

LESSARD, C. e CARPENTIER, A. Políticas educativas: a aplicação na prática. Petropolis: Vozes, 2016.

LOPES, A.C. Política de integração curricular. Rio de Janeiro: UERJ, 2008.

MICHÈA, J.C. La double pensee: retour sur la question liberale. Paris: Flamorion, 2008.

POPKEWITZ, T. Reforma educacional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

QUAESNER, L. et al. Pesquisa em teoria da escolha pública. Revista Caribeña de Ciencias Sociales, 2017. http://www.eumed.net/rev/caribe/2017/07/teoria-escolha-publica.html

REPU (Rede escola pública e universidade). Novo Ensino Médio e indução de desigualdades escolares na rede estadual de São Paulo [Nota Técnica]. São Paulo: REPU, 02 jun. 2022. Disponível em: www.repu.com.br/notas-tecnicas.

Downloads

Publicado

18.12.2023

Como Citar

FERREIRA, Eliza Bartolozzi. Uma educação minguada: : o projeto político-pedagógico da reforma do ensino médio. EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 67, p. e25472, 2023. DOI: 10.5585/eccos.n67.25472. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/25472. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê 67 - Formação no Ensino Médio: Contribuições da Filosofia