Influência da suplementação de creatina sobre a massa muscular de ratos

Renato Aparecido de Souza, Humberto Miranda, Rodrigo Alexis Lazo Osório, Belmiro Salles, Roberto Simão, Wellington Ribeiro

Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da suplementação aguda (5g . kg -1 durante uma semana) e crônica (1g . kg -1 durante 8 semanas) de creatina sobre a adaptação ponderal dos músculos tibial anterior e sóleo de ratos sedentários e exercitados (natação a 80% da carga máxima tolerada). 72 ratos Wistar machos (250 ± 11g) foram divididos em 4 grupos: ratos sedentários não suplementados (CON; n = 18); ratos exercitados não suplementados (NAT; n = 18); ratos sedentários e suplementados (CRE; n = 18), e ratos exercitados e suplementados (CRE+NAT; n = 18). Ao final da primeira, quarta e oitava semanas, seis animais de cada grupo foram sacrificados para análise. Obtiveram-se os seguintes resultados (p<0.05): maior média de massa absoluta do músculo tibial anterior no CRE e CRE+NAT; maior média de massa absoluta e relativa do músculo sóleo no CRE+NAT em relação aos demais grupos, após 4 e 8 semanas. Esses achados sugerem que a suplementação de creatina ocasiona adaptações ponderais positivas no tecido muscular esquelético de ratos, independentemente da realização do exercício físico.


Palavras-chave


Músculo esquelético; Ratos; Suplementação de creatina.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i2.1602

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.