Microinfiltração em restaurações a amálgama de prata, forradas com Vernizes Simples e Modificados – “Estudo in vitro”

Alberto Sansiviero, Antônio Luiz Mamede Neto, Marise Sano Suga Matumoto, Rodrigo Blas

Resumo


Os autores selecionaram quarenta dentes molares e pré-molares, obtidos de pacientes de ambos os sexos e diferentes idades, extraídos em virtude de indicações cirúrgicas, protéticas ou ortodônticas que, após processo de limpeza, foram armazenados em soro fisiológico. Nas superfícies das faces vestibular e lingual de cada dente, prepararam-se cavidades de Classe V de Black, com margem gengival na junção amelocementária, totalizando 80 preparos. Todos os dentes foram restaurados pelo mesmo operador, utilizando-se a mesma relação limalha / mercúrio, recebendo tratamento forrador com vernizes simples e modificados antes da condensação do amálgama. Depois da realização do processo de impermeabilização, o corante a Rhodamina-B foi utilizado como agente traçador. Os dentes foram seccionados longitudinalmente, segundo um plano axial vestíbulolingual que passava pelo centro das restaurações. Verificou-se com microscopia óptica, o grau de penetração do corante.

Palavras-chave


amálgama; restaurações; microinfiltração marginal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v2i0.195

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2003 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional