O efeito da ginástica nas capacidades perceptivo-motoras e na percepção de competência física de jovens

Andressa Ribeiro Contreira, Luana Callegaro Rossato, Sara Teresinha Corazza, Daniela Lopes dos Santos

Resumo


Objetivo: Verificar o efeito da ginástica de academia nas capacidades perceptivo-motoras e na percepção de competência física de jovens universitárias. Método: Participaram do estudo 15 jovens universitárias, com idade média de 21,60±1,59 anos, saudáveis e iniciantes na prática dessa modalidade. A coordenação motora ampla foi mensurada por meio do teste Burpee. A propriocepção de cotovelo foi avaliada por meio do cinesiômetro, e a de joelho, utilizando-se um goniômetro fixo. Para avaliação da percepção de competência física, utilizou-se um questionário submetido ao processo de validação para aplicação no referido estudo. Empregou-se o teste “t” de Student para amostras pareadas, buscando-se a verificação da diferença intragrupo. Resultados/Conclusão: Verificaram-se diferenças significativas nas variáveis coordenação motora ampla e percepção de competência física, após a prática de dez sessões de ginástica (aeróbica e localizada), demonstrando que praticar essa modalidade contribui para mudanças efetivas no repertório motor e percepção de competência física das participantes.

Palavras-chave


Desempenho psicomotor; Destreza motora; Ginástica; Propriocepção.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n1.2848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.