Equilíbrio e risco de quedas em crianças com deficiência visual

Cristiele Dariane Aguiar de Andrade, Márcia Larissa Cavallari da Costa Gois, Leonardo George Victorio Vitor, Jaqueline Chemouni Raio, Fernanda Cremasco Zechim, Rubens Alexandre da Silva, Dirce Shizuko Fujisawa

Resumo


Introdução: O comprometimento do sistema visual pode reduzir a estabilidade, resultando em aumento da oscilação corporal e/ou alteração da estratégia de movimento. Objetivo: Avaliar o equilíbrio em crianças com deficiência visual (DV), em fase escolar. Métodos: Foram avaliados cinco participantes, com diagnóstico de baixa visão (P1 e P5) e cegueira total (P2, P3 e P4). A avaliação foi realizada por meio de questionário, aplicação de teste clínico e avaliação do equilíbrio (EEP e PF BIOMEC 400). Resultados: O escore total da EEP de P1, P2 e P4 foi 56 pontos; de P3, 53; e de P5, 55 pontos. Na PF, P1 e P5 obtiveram melhor manutenção do equilíbrio. Todos os participantes apresentaram dificuldade em ficar em apoio unipodal. Conclusão: As crianças com DV são capazes de realizar as AVDs, mas podem apresentar maior risco de quedas, principalmente nas que exigem a posição unipodal.

Palavras-chave


Cegueira; Criança; Crianças com deficiência; Equilíbrio postural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n4.3748

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.