Influência do treinamento resistido em hipertensos – relato de caso

Elisa Bizetti Pelai, Priscila Pagotto, Roselene Modolo Regueiro Lorençoni

Resumo


Introdução: Exercícios resistidos podem promover adaptações favoráveis na função cardiovascular, e têm sido utilizados em programas de reabilitação cardíaca. Objetivos: Neste estudo, objetivou-se estudar os efeitos do exercício resistido sobre a pressão arterial (PA), índices preditores de gordura corporal e qualidade de vida (QV) em indivíduos hipertensos. Métodos: Foram analisados dados de quatro indivíduos hipertensos e sedentários, submetidos a duas avaliações, pré e pós 18 sessões de exercícios resistidos. Resultados: Os resultados não apontaram alterações nos valores de PA. A QV apresentou melhora em todos os voluntários, e a variável relação cintura/quadril (RC/Q) sofreu redução em 50% da amostra. Conclusões: Conclui-se que o treinamento resistido não influenciou nas variáveis estudadas; entretanto, houve melhora na qualidade de vida dos voluntários.

Palavras-chave


Pressão arterial; Qualidade de vida; Treinamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n3.3762

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.