O uso racional da imageologia para diagnóstico de fraturas mandibulares

Mércio Mitsuo Kuramochi, Fábio Roberto Nosé, André Ricardo Nosé, Denis Zangrando

Resumo


O uso das imagens radiográficas para diagnóstico de fraturas mandibulares é essencial à obtenção exata da localização da fratura e, conseqüentemente, ao planejamento da melhor terapêutica. Este artigo realiza revisão de literatura com foco no uso racional dos recursos imageológicos. Nesse sentido, indica-se a utilização de radiografias convencionais como primeira escolha para diagnósticos iniciais de fraturas. A tomografia computadorizada, em razão de sua alta resolução de imagem, é mais indicada para obter imagens sem sobreposição de estruturas anatômicas, sendo capaz de elucidar em 100% fraturas mandibulares existentes. Ela também pode ser bem empregada em fraturas complexas de mandíbula ou em casos de fraturas de côndilo duvidosas.

Palavras-chave


Diagnóstico. Fraturas mandibulares. Radiografia. Tomografia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v5i1.428

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2006 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional