Fisioterapia Motora no recém-nascido prematuro em Unidade Intensiva Neonatal: uma revisão sistemática

Bruna Silva Oliveira, Karla Morganna Pereira Pinto de Mendonça, Diana Amélia de Freitas

Resumo


Introdução: Recém-nascidos prematuros (RNPT) apresentam maior vulnerabilidade a desfechos adversos decorrentes da própria imaturidade e da hospitalização. Dessa forma, é importante investigar as repercussões clínicas e benefícios da fisioterapia nesta população. Objetivo: Desenvolver uma revisão sistemática para verificar as repercussões clínicas e potenciais benefícios da fisioterapia motora nos RNPT internados em unidade de terapia intensiva. Métodos: As bases de dados Lilacs, Pubmed e Scopus foram consultadas. Dois revisores independentes realizaram a seleção e análise dos artigos elegíveis e avaliação do risco de viés. Resultados: Quatro artigos foram incluídos na revisão. A conduta fisioterapêutica foi considerada segura, sendo observada redução da dor, melhora da qualidade do sono, do ganho de peso e da função do sistema nervoso autônomo. Conclusões: A fisioterapia motora pode contribuir para o desenvolvimento e conforto dos RNPT sem trazer riscos. No entanto, esta revisão foi limitada pela qualidade dos dados existentes e reduzido número de estudos avaliados.

Palavras-chave


Terapia intensiva; Recém-nascido; Prematuridade; Fatores de risco; Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n4.5254

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.