Efeito do alongamento muscular, mobilização neural e estimulação vibratória em pacientes com AVE

Kelson Carvalhedo Sousa de Lima, Paula Micaela Menezes Piauilino, Rogéria Melo Franco, Rauena Souto Diogo Lopes Silva

Resumo


Introdução: O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é definido como sendo uma síndrome clínica, de origem vascular, instalação repentina e não convulsiva que perdura por mais que 24 horas. Objetivos: Analisar e comparar os efeitos do alongamento muscular, da mobilização neural e estimulação vibratória em pacientes com AVE. Metodologia: Foram selecionados 40 sujeitos, de ambos os gêneros divididos de forma aleatória em quatro grupos: Grupo Alongamento Muscular (GAM), Grupo Mobilização Neural (GMN), Grupo Estimulação Vibratória (GEV) e Grupo Controle (GC). Antes e após essas intervenções, foram avaliados o equilíbrio e mobilidade funcional através dos testes escala de Berg e Timed Up and GO. O nível de significância estatística adotado foi p≤0,05. Resultados: Houve melhora significativa do equilíbrio e mobilidade funcional após a aplicação das técnicas, onde o GMN e GEV se destacaram por quantificarem melhores resultados, porém na média intergrupal não houve diferença estatística. Conclusão: Pode-se concluir que as três técnicas aplicadas trouxeram benefícios imediatos para o público de participantes no estudo com sequelas de AVE.

Palavras-chave


Acidente Vascular Cerebral; Equilíbrio Postural; Vibração; Exercícios de Alongamento Muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n1.5861

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.