Biotrauma – abordagem da fisiopatologia

Patrícia Tamami Sasaki, Renato Lopes de Souza

Resumo


A ventilação mecânica é um importante meio de suporte nas unidades de terapia intensiva; no entanto, pode causar diferentes tipos de lesão pulmonar como o barotrauma, o volutrauma, o atelectrauma e o biotrauma. No biotrauma, estratégias ventilatórias não-protetivas levariam a uma hiperativação do sistema imune e à liberação de mediadores inflamatórios, resultando em lesão local e sistêmica, que, por sua vez, pode desencadear quadros de disfunção múltipla de órgãos. Como esse processo ocorre é ainda desconhecido, porém quatro mecanismos têm sido propostos: a) Ruptura da membrana plasmática; b) Rompimento das conexões entre as células endoteliais e epiteliais do pulmão; c) Mecanotransdução; d) Efeitos sobre a vasculatura pulmonar.

Palavras-chave


Biotrauma; Lesão pulmonar; Mediadores inflamatórios; Síndrome do desconforto respiratório agudo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v7i2.683

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2008 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.