Desempenho de idosos em simulador de direção e cognição

Adriana Machado Vasques, Mirna Wetters Portuguez, Márcio Sarroglia Pinho, Thomas Lerótic Becker, Graciane Radaelli

Resumo


Introdução: Dirigir automóvel é importante para manter a independência, autonomia e qualidade de vida e requer a integridade das funções cognitivas, as quais tendem a diminuir com o envelhecimento, podendo interferir nas habilidades necessárias para a direção segura. Testes neuropsicológicos permitem detectar deficiências cognitivas e junto com o uso de simuladores de direção podem auxiliar a identificar o risco de acidentes e infrações. Objetivo: Investigar a relação entre o desempenho de idosos em um simulador de direção e em testes cognitivos. Métodos: Trinta e quatro condutores com mais de 65 anos foram submetidos a exercícios em um simulador de direção e avaliados cognitivamente. Resultados: Contatou-se associação entre o desempenho nas tarefas no simulador e o funcionamento cognitivo. Conclusão: O uso de testes cognitivos, em especial os que avaliam atenção e memória revelam-se promissores na identificação de idosos que possam apresentar problemas no trânsito.

Palavras-chave


Envelhecimento; Condução de veículo; Cognição.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n4.6952

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.