A variação dos níveis de óxido nítrico está relacionada ao controle da dinâmica dos complexos juncionais no epitélio seminífero de camundongos

Joyce Meire Gilio, Maria Inês Borella, Antonio Carlos Martins de Camargo, Carlos Alberto da Silva

Resumo


Estudos recentes têm demonstrado o envolvimento do óxido nítrico (NO) na dinâmica da barreira hematotesticular, regulando as Junções de Oclusão (JO) via cGMP/proteína kinase G e as Junções Aderentes (JA), em parte, pela via de sinalização da Nitrous Oxido System ou óxido nítrico sintetase (NOS). Esses estudos demonstram claramente o interessante papel da NOS e NO na reestruturação das JAs, particularmente pela via de regulação da adesão celular no complexo de proteínas caderina2/catenina B (CDH2/CATNB)/actina, presentes no epitélio seminífero. Neste estudo, demonstramos que as variações dos níveis de NO no testículo de animais tratados com L-Name (inibidor da óxido nítrico sintase) e nitroprussiato de sódio (doador de NO) poderiam ser a justificativa para as alterações observadas no testículo e na espermatogênese, como descrito na literatura. Esses resultados confirmam a hipótese de que o NO regula a dinâmica dos complexos juncionais no epitélio seminífero.

Palavras-chave


Epitélio seminífero; Espermatogênese; Óxido nítrico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v7i1.734

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2008 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.