Intensidade de esforço percebido em diferentes exercícios aplicados com idosas em unidades básicas de saúde

Mayla Fernanda de Moura Cavalhaes, Danilo Fernandes da Silva, Lucas Eduardo Campos de Oliveira, Sandra Aires Ferreira, Vinicius Reis Müller Weber, Marcos Roberto Queiroga

Resumo


Introdução: A Educação Física vem demonstrando crescente participação e destaque na saúde pública brasileira. Objetivo: Investigar a percepção da intensidade de esforço (PSE) e a quantidade de exercícios físicos aeróbios e neuromusculares realizados por mulheres adultas e idosas em unidades básicas de saúde (UBS) de um município sul-brasileiro. Métodos: Participaram do estudo 88 mulheres, a maioria idosas (66,5±4,9 anos). A PSE e quantidade de passos foram determinados mediante escala de Borg e Pedômetros, respectivamente. As variáveis foram monitoradas durante 68 sessões de exercícios físicos, das quais 38 de exercícios neuromusculares e 30 de exercícios aeróbios. Resultados: As sessões de exercícios aeróbios apresentaram valores significativamente mais elevados para a PSE (12,6±1,5 versus 12,2±1,5) e para a quantidade de passos (2103,6±964,0 versus 805,4±458,7 p/sessão) do que as sessões de exercícios neuromusculares. Conclusão: Ambas as modalidades de exercício devem contribuir para um aumento da atividade física diária das participantes. A diferença observada para a PSE é discreta e corrobora com as recomendações para essa população.

Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Serviços de Saúde para Idosos; Esforço Físico; Educação Física e Treinamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n3.7672

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.