Para além das críticas: acolhimento, aceitação e espaços de diálogo. a contribuição dos projetos esportivos de ONGs na educação e formação humana de adolescentes

Ângela de Carvalho Bernardes

Resumo


O presente artigo resulta de pesquisa de mestrado e propõe reflexões sobre adolescentes participantes de projetos esportivos em Organizações Não Governamentais (ONGs). O significado que essas instituições têm para eles configura o objeto da investigação. A compreensão dos adolescentes sobre a influência dessas organizações em sua educação e formação humana caracteriza o contexto das reflexões, que se fundamentam teoricamente no pensamento complexo. Essa forma de pensar sugere uma educação aberta e inclui o sujeito no processo. Por meio da realização de entrevistas abertas com 23 adolescentes de três ONGs de São Paulo e região, produziu-se inferências sobre o objeto investigado, caracterizando o estudo como qualitativo. Os resultados indicam que os adolescentes percebem as ONGs como espaços de educação e formação humana, sobretudo pelo acolhimento dado a eles, pela afetividade nas relações e pelas estratégias educacionais utilizadas, com destaque para os professores como maiores responsáveis por esses aspectos.


Palavras-chave


adolescente; esporte; ONG; pensamento complexo

Texto completo:

PDF

Referências


ABERASTURY, Arminda; KNOBEL, Maurício. Adolescência normal. Porto Alegre: Artes Médicas, 1981.

ARAÚJO, Joselaine de. A educação não formal e as políticas públicas para a juventude em situação de risco e vulnerabilidade social. 2014. 84f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Oeste Paulista – Unoeste, Presidente Prudente, 2014.

BERCLAZ, Márcio Soares; LOPES, Ana Christina Brito. A invisibilidade do Esporte e da Cultura como Direitos da Criança e do Adolescente. In: Revista Direito e Práxis UERJ, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p. 1430-1460. 2019. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaceaju/article/view/40696. Acesso em: 7 set. 2020.

DIAS, Elaine Teresinha Dal Mas. Adolescência: entre o passado e o futuro, a experiência. 2001. 200f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo, 2001.

GOHN, Maria da Glória. O protagonismo da sociedade civil: movimentos sociais, ONGs e redes solidárias. São Paulo: Cortez, 2005.

MACHADO, Gisele Viola; GALATTI, Larissa Rafaela; PAES, Roberto Rodrigues. Pedagogia do Esporte e Projetos Sociais: Interlocuções sobre a Prática Pedagógica. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 2, p. 405-418, abr./jun. 2015. Disponível em: file:///C:/Users/Samsung/Downloads/48275-231857-1-PB.pdf. Acesso em: 1 jul. 2019.

MALVASI, Paulo Artur; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Violentamente pacíficos: desconstruindo a associação juventude e violência. São Paulo: Cortez, 2010.

Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC). 2014. Disponível em: https://mapaosc.ipea.gov.br/ajuda.html. Acesso em: 8 set. 2020.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 15. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

MORIN, Edgar. As duas globalizações: Complexidade e comunicação, uma pedagogia do presente. 3ª ed. Porto Alegre: EDIPUCRS. 2007. Disponível em: http://www.pucrs.br/edipucrs/digitalizacao/diversos/978-85-7430-625-4.pdf. Acesso em: 4 dez. 2017.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 2005a. Disponível em: https://www.academia.edu/6449183/Ciencia_com_Consciencia_-_Edgar_Morin. Acesso em: 11 abr. 2018.

MORIN, Edgar. Complexos imaginários. In: PENA-VEGA, Alfredo; ALMEIDA, Cleide Rita Silvério de; PETRAGLIA, Isabel. Edgar Morin: ética, cultura e educação. São Paulo: Cortez, 2003. p. 89-103.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2015.

MORIN, Edgar. O Método 5: a humanidade da humanidade. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2012.

MORIN, Edgar. O Método 6: ética. Tradução: Juremir Machado da Silva. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2017a.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2000. Disponível em: http://arquivos.info.ufrn.br/arquivos/2012133176826a1035842e1211faee999/setesaberesmorin.pdf.pdf. Acesso em: 24 nov. 2017.

SANTANA, Wilton Carlos de. Pedagogia do esporte na infância e complexidade. In: PAES, Roberto Rodrigues; BALBINO, Hermes Ferreira. Pedagogia do esporte: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Educação, sujeito e história. 3. ed. São Paulo: Olho d’ Água, 2012.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. São Paulo: Cortez, 2016.

SOUZA NETO, João Clemente de. Pedagogia social: a formação do educador social e seu campo de atuação. In: Cadernos de Pesquisa em Educação PPGE-UFES, Vitória, v. 16, n. 32, p. 29-64, jul./dez. 2010. Disponível em: http://www.periodicos.ufes.br/educacao/article/view/4404/3446. Acesso em: 4 out. 2018.

SZYMANSKI, Heloísa (org.). A entrevista na pesquisa em educação: a prática reflexiva. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2018.

TELLES, Vera da Silva. Direitos sociais: afinal do que se trata? Belo Horizonte: UFMG, 1999.




DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v20n1.18525

Direitos autorais 2021 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional