A educação das infâncias e o papel do educador

Eliane Lima Piske, Narjara Mendes Garcia, Maria Angela Mattar Yunes

Resumo


A mediação do desenvolvimento humano nas infâncias como construções históricas, afetivas e biológicas mobilizou a junção de duas interlocuções teóricas na educação: a biologia do conhecer e a educação das infâncias. O embasamento teórico do presente artigo teve como objetivo identificar os papéis que assumem os educadores das infâncias nas instituições educativas. Apresentar o panorama sistêmico dos processos de socialização na educação das/nas/com as infâncias ao longo da época possibilitou compreender que os contextos podem ser formais, não formais ou informais. Mas a educação é sempre educação, um direito essencial as infâncias nos ambientes educativos, em que os papéis dos educadores precisam estar implicados pelo ser, fazer e conversar com as crianças.

Palavras-chave


Educação; Educadores; Infâncias; Sistêmico.

Texto completo:

PDF

Referências


BAZÍLIO, Luiz Cavalieri; KRAMER, Sonia. Infância, educação e direitos humanos. 4. ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

BARCELOS, Valdo; MADERS, Sandra. Humberto Maturana e a Educação: educar no amor e na liberdade. Santa Maria: editora e gráfica Caxias, 2ª. Edição, 2018.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. 43. ed. São Paulo: Brasiliense, 2003.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. Tradução Newton Roberval Eichemberg. Editora Cultrix, São Paulo, 2006.

CAPRA, Frigot; LUISI, Pier Luigi. A visão sistêmica da vida: uma concepção unificada e suas implicações filosóficas, políticas, sociais e econômicas/ Frigot Capra, Pier Luigi Luisi; tradução Mayra Teruya Eichemberg, Newton Roberval Eichemberg. – São Paulo: Cultrix, 2014.

CARVALHO, Ana; PEDROSA, Maria Isabel; ROSSETTI-FERREIRA, Maria Clotilde. Aprendendo com a criança de zero a seis anos. São Paulo, Cortez Editora, 2012.

COHN, Clarice. Antropologia da criança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009.

COHN, Clarice. Concepções de infância e infâncias. Civitas. Porto Alegre. V.13. n.2, p.221-244, mai-ago, 2013. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewFile/15478/10826. Acesso: 15 jan. 2019.

CORSARO, William Arnould. Sociologia da Infância/ Willian A. Corsaro; tradução Lia Gabrielle Regius Reis; revisão técnica: Maria Leticia B. P. Nascimento. - Porto Alegre, 2011.

DELGADO, Ana Cristina Coll. Estudos socioantropológicos da infância no Brasil. In: FILHO, Altino José Martins; PRADO, Patrícia Dias (Orgs.). Das pesquisas com a complexidade da infância.Campinas: Autores Associados, 2011.

DELGADO, Ana Cristina Coll. Culturas infantis e dimensões da socialização no cotidiano de uma creche domiciliar. Cadernos de Educação. Faculdade de Educação, Pelotas, v. 12, n 21, 2003. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/. Acesso: 08 abr. 2019.

FILHO, Altino José Martins; CASTRO, Joselma Salazar. Avaliação na e da Educação Infantil. Avaliação de Contexto. Pro.posições. v. 29, n.2 (87) mai/ago. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1980-6248-2016-0155. Acesso: 11 fev. 2019.

GOMES, Marineide de Oliveira. Formação de professores na educação infantil/ Marineide de Oliveira Gomes. -2. Ed. – São Paulo: Cortez, 2013.

GOMÉZ, Guilhermo Orozco. Educomunicação: recepção midiática, aprendizagens e cidadania. Editora: Paulinas, 2017.

MATURANA, Romesín Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. Humberto Maturana; tradução José Fernando Campos Fortes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

MATURANA, Romesín Humberto; YÁÑEZ, Ximena Dávila. Habitar humano em seis ensaios de biologia cultural. Tradução de Edson Araújo Cabral. –São Paulo, Palas Athena, 2009.

MATURANA, Romesín Humberto; VARELA, Javier Francisco. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. Tradução: Humberto Mariotti e Lia Diskin; ilustração: Carolina Vial, Eduardo Osorio, Francisco Olivares e Marcelo Maturana Montañez. –São Paulo, Palas Athena, 9ª. Edição, 2011.

MATURANA, Romesín Humberto; VERDEN-ZÖLLER, Gerda. Amar e brincar: fundamentos esquecidos do humano do patriarcado à democracia. Tradução de Humberto Mariotti e Lia Diskin. –São Paulo, Palas Athena, 3ª. Edição, 2011.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia (coord.). Modelos curriculares para a educação de infância. Porto: Porto Editora, 1998(b).

PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel. A infância como construção social. In: PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel Jacinto. (coord). As crianças: contextos e identidades. Braga: Centro de Estudos da Criança, Universidade do Minho, 1997.

PISKE, Eliane Lima; BERSCH, Angela Adriane; SILVA, Marcia Soares; JULIANO, Andreia Costa; GARCIA, Narjara Mendes. Educação Ambiental com Crianças: discussões mobilizadas na disciplina te: infância, globalização e participação do grupo social das crianças. In VIII EDEA, 8, 2016, Rio Grande. Anais... Rio Grande: FURG, 2016, p. 572- 579. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0B6rmD_1H4no0OW9xUkYzM3FwSENyRTdvaWtLSzkxdEJOajNv/view?ts=5ab3b4b7. Acesso: 24 fev. 2019.

PISKE, Eliane Lima; YUNES, Maria Angela Mattar; GARCIA, Narjara Mendes. Ambientes educativos como contextos microssistêmicos para o desenvolvimento humano na infância. Educação e Saúde- Dossiê do Meio Ambiente. Revista Eletrônica ItinerariusReflexionis. V 15, N. 1, 2019. ISSN 1807-9342, 2019. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/58821. Acesso: 06 dez. 2019.

PISKE, Eliane Lima; GARCIA, Narjara Mendes; YUNES, Maria Angela Mattar. Conversa(ação) sistêmica na/para/com a Educação Ambiental das Infâncias. Bio-Grafía. Escritos sobre la Biología y su Enseñanza. Edición Extraordinaria, p. 895-905, 2019. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/index. Acessado em: 10 abr. 2020.

SARMENTO, Manoel Jacinto. Imaginário e culturas da infância. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 12, n. 21, 2003. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/issue/view/141. Acesso: 15 fev. 2019.

STONE, Michael; ZENOBIA, Barlow; ORR, David; CAPRA, Fritjof; duailibi, Mirian. Alfabetização Ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. - São Paulo: Cultrix, 2006.

VECA, Alberto; SARTI, Alessandro; BRANZI, Andrea; ETRILLO, Antonio; RINALDI, Carla; BRUNER, Jerome; SUSANI, Marco; ICARO, Paolo; VECCHI, Vea. Crianças, espaços e relações: como projetar ambientes para a educação infantil. CEPPI, Giulio., ZINI, Michele (org.). - Porto Alegre: Penso, 2013.

VIANA, Daniela Cristina; PILLOTTO, Silvia Sell Duarte; CARGNIN, Karinna Alves; STRAPAZZON, Miries Antunes Locatelli. Atravessamentos dançantes na infância: experiências corporais, sonoras e visuais. – 1. ed. – Curitiba: Appris, 2017.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n54.13467

Citação de dados

Declaração de Revisão de Texto

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2020 Todos os direitos reservados.