Peneiras que cirandam: pareceres pedagógicos e produção das infâncias na educação infantil

Taciana Uecker, Leandra Bôer Possa, Taciana Camera Segat

Resumo


Este artigo busca mostrar, a partir da análise de pareceres pedagógicos produzidos em uma escola de Educação Infantil/creche no interior do estado do Rio Grande do Sul, os modos que são narradas as crianças através de saberes que movimentam a atuação dos professores para a produção da criança neste espaço que tem se consolidado em uma cultura escolarizada. Ao analisar estes pareceres pedagógicos temos por objetivo referenciar a importância da formação de professores e da sua participação na construção de uma – ou muitas - cultura própria da Educação Infantil no contexto da Educação Básica e para a produção da criança na contemporaneidade. A analogia metodológica que colocamos em funcionamento é a da peneira que pela movimentação faz processar pelo passar/cair os elementos descartáveis para fazer surgir o elemento valioso.  Um cirandar em que se selecionam, pelos saberes que circulam no ambiente escolar, pelo movimento de peneiração, processos de enquadramento e de produção das crianças. Conclui-se o artigo apontando a necessidade de, nos contextos escolares da Educação Infantil, a produção de saberes que projetam uma cultura educacional para Educação Infantil.

 


Palavras-chave


cultura escolarizada; educação infantil; infâncias; pareceres pedagógicos

Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. 2.ed. Tradução de Dora Flaksman. Rio de Janeiro: Afiliada, 1981.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BUJES, Maria Isabel Edelweiss. Infância e maquinarias. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

CRAIDY, Carmem Maria; KAERCHER, Gládis Elise P. da Silva (Org.). Educação infantil: pra que te quero?. Porto Alegre: Artmed,2001.

COHN, Clarice. Antropologia da criança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

CORSARO, William. Sociologia da Infância. Porto Alegre: Artmed, 2011.

DAHLBERG, Gunilla; MOSS, Peter; PENCE, Alan. Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed, 2003.

EDWARDS, Carolyn. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FARIA, Ana Lúcia Goulart de; MELLO, Suely Amaral (Org.). Territórios da infância: linguagens, tempos e relações para uma pedagogia para as crianças pequenas. 2 ed. Araraquara, SP: Junqueira&Marin, 2009.

FARIA, Ana Lúcia Goulart de; FINCO, Daniela (Org.). Sociologia da infância no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

FARIA, Ana Lúcia Goulart de. Educação pré-escolar e cultura; para uma pedagogia da educação infantil. 2 ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp; São Paulo: Cortez, 2002.

FARIA, Ana Lúcia Goulart de (Org.). O coletivo infantil em creches e pré-escolas: falares e saberes. São Paulo: Cortez, 2007.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Foucault e a análise do discurso em educação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas/Autores Associados, n. 114, novembro/2001, p. 197-223. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n114/a09n114.pdf. Acesso em: 21 abr. 2018.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Editora Loyola, 2006.

HENN, Elí T.F; LOPES, Maura C. Inclusão & Educação. Minas Gerais: Autêntica, 2013.

KOHAN, Walter Omar. Infância. Entre a Educação e a Filosofia. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

KUHLMANN JÚNIOR, Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 2010.

MACHADO, Roberto. Foucault, a ciência e o saber. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.

MARÍN-DÍAZ, Dora L; LEÓN-PALENCIA, Ana C. Infancia: balance de un campo discursivo. Bogotá: Universidad Pedagógica Nacional, 2018.

NARODOWSKI, Mariano. A infância como construção social. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Escola básica na virada do século. São Paulo: Cortez, 1996.

NARODOWSKI, Mariano. Adeus à Infância (e à escola que a educava). In: SILVA, Luiz H. (Org). A Escola Cidadã no Contexto da Globalização. Petrópolis: Vozes, 1999. p. 172-177.

NARODOWSKI, Mariano. Infância e Poder: Conformação da Pedagogia Moderna. Bragança Paulista: Ed. da Universidade de S. Francisco, 2001.

OLIVEIRA, Zilma Moraes Ramos de (Org.). Educação Infantil: muitos olhares. 9ed. São Paulo: Cortez, 2010.

OLIVEIRA, Zilma Moraes Ramos de (Org.). A criança e seu desenvolvimento: perspectivas para se discutir a educação infantil. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SARLO, B. Cenas da Vida Pós-Moderna: intelectuais, arte e vídeo-cultura na Argentina. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997.

SARMENTO, Manuel Jacinto; PINTO, Manuel. As Crianças: contextos e identidades. Portugal: Centro de Estudos da Criança. Universidade do Minho, 1997.

PÉREZ GÓMEZ. A. I. A Cultura Escolar na Sociedade Neoliberal. Porto Alegre: Artmed, 2001.

SKLIAR, Carlos. A invenção e a exclusão da alteridade "deficiente" a partir dos significados da normalidade. Educação e Realidade, Porto Alegre: UFRGS, v. 24, n.2, 1999, p. 15-32. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/55373/33644 Acesso em: 23 Jan. 2018.

UECKER, Taciana. A produção da infância e da criança: um cirandar pelos pareceres pedagógicos na Educação Infantil. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2019, 130 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão Educacional, Santa Maria, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/19142/DIS_PPGPPGE_2019_UECKER_TACIANA.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 20 Jun. 2020.

VEIGA-NETO, Alfredo. Cultura, Culturas e Educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro: nº. 23, maio/agot, 2003. . p. 5-15.

VEIGA-NETO, Alfredo. Cultura, culturas e educação. Revista Brasileira de Educação. Maio/Jun/Jul/Ago, 2003, Nº 23. p.05-15. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n23/n23a01.pdf Acesso em: 05 nov. 2018.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história. Foucault revoluciona a história. Brasília: editora UNB, 1982.

VEIGA, Cynthia Greive. Infância e modernidade: ações saberes e sujeitos. In: FARIA FILHO, Luciano (Org.). A infância e sua educação: materiais, práticas e representações. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. p. 97-118.

VEIGA, Cynthia Greive. As crianças na história da Educação. In: SOUZA, Gizele de (Org.). Educar na Infância: perspectivas histórico-sociais. São Paulo: Contexto, 2010, p. 21-39.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n60.13553

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional