A formação de professores – epistemologia e práxis criadora

Maria Célia Borges, Leonice Matilde Richter

Resumo


A formação de professores é uma área de pesquisa que necessita de uma corrente filosófica orientadora. O objetivo do texto é discutir a formação de professores como epistemologia da práxis criadora, cujas reflexões e diálogo são orientados pelo materialismo histórico dialético.  A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica recorrendo a alguns autores da matriz filosófica como Marx (1982), Vázquez (1977), Vygotsky (2003,2005) e Kosik (2010), bem como ao tema formação de professores com base em autores como Schön (1997), Tardif (2002) e Pimenta (2005), entre outros.  Os resultados evidenciaram que nossa compreensão segue na contramão dos racionalistas práticos que concebem a Formação de Professores limitada ao mundo da consciência comum, sem garantir o desenvolvimento do pensamento científico sobre a docência, o qual a subsidia à apropriação e objetivação de uma práxis criadora.  Teoria e prática são fundamentais na formação docente, sendo a primeira orientada por uma matriz epistêmica.


Palavras-chave


formação de professores; epistemologia; materialismo histórico dialético; teoria e prática; práxis criadora

Texto completo:

PDF

Referências


DALBERIO, M.C.B; DALBERIO, O. Aspectos metodológicos e filosóficos que orientam as pesquisas em educação Revista Iberoamericana de Educación. n.º 43/5 – 25 de julio de 2007. Disponível em: https://rieoei.org/historico/deloslectores/1645Borges.pdf Acesso em 20 jan. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Planejamento político-estratégico: 1995-1998. Brasília, DF, 1995.

DUARTE, Newton. O Gênero humano. In. DUARTE, Newton. A individualidade para-si: contribuição a uma Teoria Histórico-Social da Formação do Indivíduo. Campinas: Autores Associados, 1993.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A formação e a profissionalização do educador: novos desafios. In: GENTILI, Tomaz Tadeu da Silva (org.). Escolas: quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo. Brasília: BNTE, 1999.

GENTILLI. P.(org). Neoliberalismo e educação: manual do usuário. In SILVA, Tomaz Tadeu da & GENTILLI, Pablo. (orgs.) escola S.A. Quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo. CNTE. 1996.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Trad. NEVES, Célia; TORÍBIO, Alderico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.

LEONTIEV, Aleksei N. Sobre o desenvolvimento da história da consciência. In. LEONTIEV, Aleksei N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário, 1987.

MARTINS, Lígia Márcia. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigoskiano. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. Trad. COSTA, Luis Claudio de Cartro e. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

MARX, Karl. O Capital. Livro I. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1982.

NÚÑEZ, Isauro Beltrán. A formação de conceitos científicos na escola e a Teoria da Atividade de A. N. Leontiev. In. NÚÑEZ, Isauro Beltrán. Vygotsky, Leontiev, Galperin: formação de conceitos e princípios didáticos. Brasília: Liber Livro, 2009.

PIMENTA, S. G. (Org.) Formação de professores: identidade e saberes da docência: In: PIMENTA, S. G. (Org.).Saberes Pedagógicos e atividade docente. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2005. (Saberes da docência).

RICHTER, Leonice Matilde. Trabalho docente, políticas de avaliação em larga escala e accountability no Brasil e em Portugal. 2015. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. 3. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1997.

SCHÖN, Donald. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: vozes, 2002.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da Práxis. Trad. CARDOSO, Luiz Fernando. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

VYGOTSKY, LevSemenovich. Pensamento e Linguagem. Tad. CAMARGO, Jefferson Luiz. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. A formação social da mente – o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Trad. NETO, José Cipolla; BARRETO, Luiz Silveira Menna; AFECHE, Solange Castro. São Paulo: Martins Fontes, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n59.13935

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional