Sustentabilidade socioecológica na formação continuada do docente de pedagogia baseada na gamificação

André Menezes de Jesus, Valdenildo Pedro da Silva

Resumo


O tema sustentabilidade socioecológica é limitada no ensino superior, mas é fundamental aos docentes para o enfrentamento das crises ecossociais. O estudo objetivou investigar a formação continuada de docentes universitários de Pedagogia em Natal-RN, Brasil, quanto à abordagem da sustentabilidade socioecológica na sala de aula. A metodologia adotada consistiu em uma pesquisa qualitativa, aplicada, com delineamento de estudo caso, e embasada teoricamente; seguiu, também, procedimentos de análises documentais e curriculares junto ao curso de Licenciatura em Pedagogia e levantamento dos dados primários provenientes da aplicação de um questionário on-line junto aos 15 docentes do curso superior, o qual foi submetido à análise de dados e de conteúdo. As vozes de 15 docentes revelaram uma ínfima abordagem dos desafios ecossociais na prática educativa. Devido à ausência dessa abordagem no curso superior de Pedagogia por vários motivos, em síntese, o estudo possibilitou a construção de um curso de formação continuada de docentes mediante a inserção da aprendizagem baseada na gamificação, com o objetivo de apoiar a formação e a construção de um conhecimento socioecológico face às crises socioecológicas através de elementos gamificados de forma a realizar um aprendizado significativo e inovador, formando profissionais socialmente críticos frente a um aprender dinâmico na formação docente.


Palavras-chave


gamificação; ensino superior; pedagogia; sustentabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Bernado; CORREIA, Walter; CAMPOS, Fábio. Uso da escala Likert na análise de jogos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GAMES, 9, 2011, Salvador. Anais [...]. Salvador: SBGames, p. 1-5, 2011.

AUSANI, Paulo César; ALVES, Marcos Alexandre. Gamification and teaching: the dialogue game as an active and innovative didactic strategy. Research, Society and Development, v. 9, n. 6, 2020. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/2736. Acesso em: 14 abr. 2021. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i6.2736.

ARÓSTEGUI, Igone; DARRETXE, Leire. Estrategias metodológicas activas en la asignatura de Bases de la Escuela Inclusiva de la E.U. de Magisterio de Bilbao de la E.U. de Magisterio de Bilbao. REDU. Revista de Docencia Universitaria. v. 14, n.2, 2016. https://doi.org/10.4995/redu.2016.5986.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

CEBRIÁN, Gisela; JUNYENT, Merce; MULÁ, Ingrid. Competencies in education for sustainable development: Emerging teaching and research developments. Sustainability, v. 12, 2020. https://doi.org/10.3390/su12020579.

CIESLAK, Igor de Albuquerque; MOURÃO, Keila Renata Moreira; DA PAIXÃO, Antônio Jorge Paraense. Gamificação e educação: conceituação, estado da arte e agenda de pesquisa. Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, v. 9, n. 1, 2020. https://doi.org/10.35819/tear.v9.n1.a3636.

COSTA, Machado da Costa; VERDEAUX, Maria de Fátima da Silva. Gamificação de materiais didáticos: uma proposta para a aprendizagem significativa da modelagem de problemas físicos. Experiências em Ensino de Ciências, v.11, p. 60-105, 2016. Disponível em: http://if.ufmt.br/ eenci/?go=artigos&idEdicao=45. Acesso em: 14 abr. 2021.

CRESWELL, John Ward. Projeto de Pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre. Editora: Artmed. 2. ed, 2007.

DETERDING, Sebastian et al. Gamification: using game design elements in non-gaming contexts. Conference on Human Factors. In: Computing Systems – Proceedings. ACM, 2011.

EINHARDT, Leandro Waltzer; SEVERO, Carlos Emilio Padilla. Jogo Acidente Zero: elementos de gamificação para o ensino e aprendizagem de saúde e segurança do trabalho em um curso técnico integrado. Renote, v. 18, n. 1, 2020.

FAÇANHA, Carla Maria Holanda de Lima; BIZARRIA, Fabiana Pinto de Almeida. Competências da docência para o Ensino e a Pesquisa na perspectiva da sustentabilidade profissional. Research, Society and Development. v. 10, n. 1, 2021. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i1.12007.

FARDO, Marcelo Luis. A. Gamificação aplicada em ambientes de aprendizagem. Renote, v.11, n.1, 2013. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/renote/article/view/41629. Acesso em: 15 abr. 2021.

FARIA, Ana Cristina et al. Influência do Conhecimento sobre Sustentabilidade nas Atitudes, Comportamentos e Consumo de Estudantes de Administração. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 17, n. 2, p. 239-260, 2018. Disponível em: http://www.periodicosibepes.org.br/index.php/recadm/article/view/2400. Acesso em: 15 nov. 2019. https://doi.org/10.21529/RECADM.2018010.

FISCHER, Joern et al. Advancing sustainability through mainstreaming a social-ecological systems perspective. Curr. Opin. Environ. Sustain., v. 14, p. 144–149, 2015.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FLORES, Thiago Henrique; KLOCK, Ana Carolina Tomé; GASPARINI, Isabela. Identificação dos tipos de jogadores para a gamificação de um ambiente virtual de aprendizagem. Renote, v. 14, n.1, 2016.

GIL, Antônio Carlos. (2012), Metodologia do ensino superior. 4.ed. São Paulo: Atlas.

GÓMEZ-CARRASCO, Cosme-Jesús et al. Effects of a gamification and flipped-classroom program for teachers in training on motivation and learning perception. Education Science. v. 9, 2019. Disponível em: https://www.mdpi.com/2227-7102/9/4/299. Acesso em: 15 abr. 2021.

GIANGRANDE, Naresh et al. A. Competency Framework to Assess and Activate Education for Sustainable Development: Addressing the UN Sustainable Development Goals 4.7 Challenge. Sustainability, v. 11, 2019. DOI: https://doi.org/10.3390/su11102832.

GRANDISOLI, Edson; JACOBI, Pedro Roberto. O paradigma da sustentabilidade. Instituto de Estudos Avançados da USP—IEA USP, 2020. Disponível em: http://www.iea.usp.br/pesquisa/projetos-institucionais/usp-cidades-globais/artigos-digitais/oparadigma-da-sustentabilidade. Acesso em: 15 nov. 2020.

JESUS, André Menezes de. Percepções e práticas de sustentabilidade dos docentes de pedagogia de instituição de ensino superior de Natal-RN por meio da gamificação. Orientador: Valdenildo Pedro da Silva. 2021. 185 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Uso Sustentável de Recursos Naturais) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Natal, 2021.

KAPP, Karl. The gamification of learning and instruction: game-based methods and strategies for training and education. San Francisco: Pfeiffer, 2012.

MALVEZZI, Mariana. Sustentabilidade e emancipação: a gestão de pessoas na atualidade. Editora Senac: São Paulo, 2019.

MORAN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (Org.). Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: UEPG/PROEX, v. II, 2015.

MOREIRA, Jonathan Rosa; RIBEIRO, Jefferson Bruno Pereira. O uso do minecraft como recurso tecnológico para mediação de metodologia ativa gamificação no ensino de língua espanhola em educação a distância. Revista Internacional de Formação de Professores, v. 6, 2021.

MURGA-MENOYO, Maria Ángeles et al. Sostenibilidad, desarrollo «glocal» y ciudadanía planetaria. Referentes de una Pedagogía para el desarrollo sostenible. Revista Interuniversitária, v. 29, n. 1, 2017.

NAPAL, Maria; MENDIÓROZ-LACAMBRA, Ana Maria; PEÑALVA, Alicia. Sustainability Teaching Tools in the Digital Age. Sustainability, v.12, 2020. DOU: https://doi.org/10.3390/su12083366.

OGAWA, Aline Nunes et al. Análise sobre a gamificação em Ambientes Educacionais. Renote, v.13, n. 2, 2015. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/

view/61453/36338. Acesso em: 15 abr. 2021. DOI:10.22456/1679-1916.61453.

PARR, Adrian. Hijacking sustainability. Cambridge, MA: MIT Press, 2009.

PONTES, Andréa Simone Machiavelli et al. Sustentabilidade e educação superior: análise das ações de sustentabilidade de duas instituições de ensino superior de Santa Catarina. Revista de Administração da UFSM, v. 8, p. 84-103, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reaufsm/article/view/16298. Acesso em: 15 nov. 2020. DOI: 10.5902/1983465916298.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo-RS: Feevale, 2013. Disponível em: https://www.feevale.br/Comum/midias/0163c988-1f5d-496f-b118-a6e009a7a2f9/E- book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf. Acesso em abr. 2021.

SALAS-ZAPATA, Walter Alfredo; RÍOS-OSORIO, Leonardo Alberto; CASTILLO, Javier Álvarez-De. Bases conceptuales para una clasificación de los sistemas socioecológicos de la investigación en sostenibilidad. Revista Lasallista de Investigación, vol. 8, n. 2, jul. y dic, 2011.

SCHIAVI, Cristiano Sordi; FERNANDES, Érik Álvaro; PEDROZO, Eugenio Avila. Complexidade Moriniana e as Policrises da covid-19: por uma educação humanizadora frente à crise planetária. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 402-426, 2020. DOI: https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10849.

SHELDON, Lee. The multiplayer classroom: designing coursework as a game. Boston: Cengage Learning, 2012.

UNITED NATIONS. Transforming our world: the 2030 agenda for sustainable development. ONU, 2015.

VIANNA, Ysmar et al. Gamification, Inc: como reinventar empresas a partir de jogos. ed. 1. Rio de Janeiro: MJV Press, 2013.

VILCHES, Amparo; GIL PÉREZ, Daniel. Uma situação de emergência planetária, com a qual devemos e podemos lidar. Revista Educação, v.1 p.101-122, 2009.

WALS, Arjen et al. Convergence between science and environmental education. Science, 344: 583– 584, 2014.

WALS, Arjen; DILLON, Justin. Preface. In: Susan Stratton, Rita Hagevik, Allan Feldman and Mark Bloom. Educating Science Teachers for Sustainability, Frankfurt, Springer, v. 1, 2015.

WERBACH, Kevin; HUNTER, Dan. For the Win: How Game Thinking Can Revolutionize Your Business. Wharton Digital Press, ed. 1. Philadelphia, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/273946893_For_the_Win_How_Game_Thinking_can_Revolutionize_your_Business. Acesso em: 15 abr. 2021.

WELTER, Renato Brandão; FOLETTO, Denize da Silveira; BORTOLUZZI, Valéria Iensen. Metodologias ativas: uma possibilidade para o multiletramento dos estudantes. Research, Society and Development, v. 9, n. 2, 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1664.

ZICHERMANN, Gabe; CUNNINGHAM, Christopher. Gamification by Design. Implementing Game Mechanics. In: Web and Mobile Apps. Canada: O’Reilly Media, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n62.21805

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional