Horizontes educacionais outros, caminhos trilhados pela pedagogia decolonial:

uma revisão sistemática da literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/eccos.n67.24147

Palavras-chave:

decolonialidade, metodologia da pesquisa, pedagogia decolonial, pesquisa quantitativa, revisão sistemática da literatura

Resumo

Para pensarmos em pedagogias que combatam a colonialidade, é preciso problematizar, afrontar, desafiar e resistir aos diversos tipos de dominação e opressão colonial que cingem a existência diária. Com essas incitações, para a elaboração da tese de doutorado em andamento – da qual essa revisão sistemática da literatura (RSL) faz parte –, sabemos que, antes de iniciar uma pesquisa acadêmica, é preciso conhecer o estado da arte de seu objeto por intermédio da RSL. Assim, neste estudo, o objetivo geral é descrever e analisar teses e dissertações produzidas entre 2010 e 2020 no âmbito das pedagogias decoloniais, para responder a pergunta de pesquisa, “o que a literatura científica vem produzindo sobre pedagogias decoloniais nos últimos anos?”. Usamos a epistemologia decolonial como referencial teórico e abordagem quantitativa do ponto de vista metodológico. Os dados foram obtidos por intermédio do Google Acadêmico, Banco de Teses e Dissertações da Capes/MEC, Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações, usando o descritor “pedagogia decolonial”. Como resultados, destacamos o crescimento das pesquisas nessa área, regularidade temporal tanto das teses quanto das dissertações, um desequilíbrio entre as abordagens metodológicas, a diversidade de instrumentos para coleta de dados; a principal forma de análise utilizada foi a que articula os dados coletados com o referencial teórico e a profusão de categorias analíticas.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Belle Legramandi , Universidade Nove de Julho - Uninove

Mestra e Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Nove de Julho (em andamento), sendo bolsista e pesquisadora da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)/PROSUP. Professora de Língua Portuguesa na rede pública do estado de São Paulo.

Rosemary Roggero, Universidade Nove de Julho - Uninove

Docente no Programa de Pós-graduação em Educação e no Programa de Pós-graduação em Gestão e Práticas Educacionais da Universidade Nove de Julho. Doutorado em Educação (PUC/SP).

Manuel Tavares, Universidade Lusófona

Doutorado em Filosofia pela Universidade de Sevilha.

Referências

DUSSEL, Enrique. El encubrimiento del outro: Hacia el origen del mito de la modernidad. Quito: Abya Ayala, 1994.

GOMES, Romeu. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MINAYO, M. C. de S. (org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 23 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2013, p. 67-80.

LEGRAMANDI, Aline Belle. Formação continuada do professor de língua materna na Olimpíada de Língua Portuguesa: uma perspectiva decolonial. 2019. 208 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2019.

LEGRAMANDI, Aline; TAVARES, Manuel. O estado da arte da produção científica em pedagogia decolonial na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD) de 2010 a 2020. In: CONEDU - VII Congresso Nacional de Educação, 2021. Anais... Evento virtual. Disponível em: https://editorarealize.com.br/editora/anais/conedu/2021/TRABALHO_EV150_MD4_SA102_ID2301_28072021172223.pdf. Acesso em: 03 abr. 2023

MACIEL, Ceila Portilho. Transcorporeidade e saber: narrativas performativas e indisciplinares por uma descolonização epistêmica. 2020. 340 p. Tese (Doutorado) – Faculdade de Ciências Sociais (FCS), Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.

MALDONADO-TORRES, Nelson. El Caribe, la colonialidad, y el giro decolonial. Latin American Research Review, n.55, vol. 3, p.560-573, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.25222/larr.1005 . Acesso em 02 jan. 2023

MALDONADO-TORRES, Nelson. Sobre la colonialidad del ser: contribuciones al desarrollo de un concepto. In: CASTRO-GÓMEZ, S.; GROSFOGUEL, R. (orgs.). El giro decolonial: reflexiones para uma diversidad epistemica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores: Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos: Pontificia Universidad Javeriana: Instituto Pensar, 2007, p. 127-167.

MIGNOLO, Walter. Desafios decoloniais hoje. Revista Epistemologias do Sul, Foz do Iguaçu, v. 1, n. 1, p. 12-32, 2017. Disponível em: https://revistas.unila.edu.br/epistemologiasdosul/article/view/772/645. Acesso em: 13 jun. 2022.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza; SANCHES, Odécio. Quantitativo-Qualitativo: Oposição ou Complementaridade? Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 239-262, jul./set. 1993. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/Bgpmz7T7cNv8K9Hg4J9fJDb/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 9 maio 2021.

NEVES, Ana Beatriz Maia. Mulheres na frente e atrás das telas: gênero e direitos das mulheres no ensino de Sociologia - possibilidades de abordagem a partir de filmes. 2020. 102 p. Dissertação (Mestrado profissional) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Marília, 2020.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de. Histórias da África e dos africanos na escola: as perspectivas para a formação dos professores de história quando a diferença se torna obrigatoriedade curricular. 2010. 252 p. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, E. (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: CLACSO, 2005, p. 227-278. (Colección Sur).

WALSH, Catherine. Interculturalidade crítica e pedagogia decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, V. M. (org.). Educação intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009, p. 12-43.

WALSH, Catherine. Interculturalidad y (de) colonialidad: perspectivas críticas y políticas. Visão Global, Joaçaba, v. 15, n. 1-2, p. 61-74, jan./dez. 2012.

WALSH, Catherine. Pedagogias decolaniales: prácticas insurgentes de resister, (re)existir y (re)viver. Quito-Ecuador: Ediciones Abya-Yala, 2013. (Serie Pensamento Decolonial).

Downloads

Publicado

18.12.2023

Como Citar

LEGRAMANDI , Aline Belle; ROGGERO, Rosemary; TAVARES, Manuel. Horizontes educacionais outros, caminhos trilhados pela pedagogia decolonial: : uma revisão sistemática da literatura. EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 67, p. e24147, 2023. DOI: 10.5585/eccos.n67.24147. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/24147. Acesso em: 24 fev. 2024.