Produção de textos no 3º ano do ciclo de alfabetização:

um olhar sobre a heterogeneidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/eccos.n67.24213

Palavras-chave:

alfabetização, heterogeneidade, mediação, produção de texto

Resumo

O trabalho investiga como uma professora conduz o processo de ensino de produção de texto em uma turma do 3º ano do ciclo de alfabetização, levando em consideração a heterogeneidade da turma. Para isso discutimos sobre a produção de textos nos anos iniciais do ensino fundamental I e heterogeneidade. Optamos pelo estudo de caso, de cunho qualitativo. Realizamos atividades diagnósticas de palavras e texto, entrevistas, observações e análise documental. Apoiamo-nos nas técnicas metodológicas da análise de conteúdo (BARDIN, 2016) para a análise de dados. Os resultados indicaram que, no que diz respeito à prática da professora, ela tenta, a seu modo, propiciar que seus alunos avancem com relação ao Sistema de Escrita Alfabética, como também em relação à produção de texto. Para isso utiliza metodologias específicas para cada grupo, de acordo com os agrupamentos que faz em sua turma, pautada nos níveis de escrita e de produção textual que os alunos apresentam. A professora apresenta uma prática que se configura como “mista”.

 CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Brandão Pereira, Universidade Federal de Pernambuco – UFPE

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco- UFRPE. Especialista em Psicopedagogia, com ênfase nas áreas Institucional e Clínica pelo Instituto Superior de Educação de Pesqueira-ISEP. Mestre em Educação Pela Universidade Federal de Pernambuco- UFPE. Atualmente é professora na rede municipal de São João- PE. Doutoranda pela Universidade Federal de Pernambuco-UFPE

Magna do Carmo Silva , Universidade Federal de Pernambuco – UFPE

Doutora em Educação e professora das disciplinas de Avaliação da Aprendizagem e Avaliação Educacional na Universidade Federal de Pernambuco. Professora e pesquisadora da Pós-Graduação em Educação da UFPE. Dentre diversas temáticas relacionadas aos processos de ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa, pesquisa sobre ciclo, alfabetização, prática docente, avaliação na Educação infantil e no Ensino Fundamental.

 

Referências

ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro & interação. São Paulo: Parábola, 2003.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016. Título original: L´analyse de contenu.

BARROS, Ana Paula BerfordLeão dos Santos. Heterogeneidade:a prática pedagógica do ensino da leitura nos contextos das escolas cicladas e multisseriada. Orientadora: Telma Ferraz Leal. 2019. 217 f. Tese (Doutorado em Educação) -Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2019.

BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi; LEAL, Telma Ferraz. Em busca da construção de sentido: o trabalho de leitura e produção de textos na alfabetização. In: BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi; ROSA, Ester Calland de Sousa (org.). Leitura e produção de textos na alfabetização. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 27-43.

BRASIL. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil: seção 1, Brasília, DF, ed. 98, p. 44, 24 maio 2016. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/22917581. Acesso em: 26 mar. 2023.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. Tradução Ana Rachel Machado e Pericles Cunha. São Paulo: Educ, 1999.

CRUZ, Magna do Carmo Silva. Tecendo a alfabetização no chão da escola seriada e ciclada: a fabricação das práticas de alfabetização e a aprendizagem da escrita e da leitura pelas crianças. Recife: UFPE, 2012. 341f. Tese (Doutorando em Educação). Universidade Federal de Pernambuco.

CHARTIER, Anne-Marie.Fazeres ordinários da classe: uma aposta para a pesquisa e para a formação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 157-168, jul./dez. 2000. https://doi.org/10.1590/S1517-97022000000200011. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/27849/29621.Acesso em: 26 mar. 2023.

FERREIRO, Emília.; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

GERALDI, João Wanderley. Portos de passagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

JACCOUD, Mylene.; MAYER, Robert. A observação direta e a pesquisa qualitativa. In: POUPART, Jean; DERLAURIERS, Jean-Pierre; GROULX, Lionel-H. (org.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

LEAL. Telma, Ferraz; BRANDÃO, Ana. Carolina. Perrusi. É possível ensinar a produzir textos! Os objetivos didáticos e a questão didáticos e a questão da progressão escolar no ensino da escrita. In: LEAL, Telma Ferraz; BRANDÃO, Ana CarolinaPerrusi(org.). Produção de textos na escolar: reflexões e práticas no ensino fundamental. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. 152p.cap. 3, p. 45-63.

LEAL, Telma Ferraz; BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi. Projeto de pesquisa:a argumentação na esfera escola de interação. Recife: UFPE, 2006.

LEAL, Telma Ferraz; MORAIS, Artur Gomes de. A argumentação em textos escritos: a criança e a escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

LEAL, Telma Ferraz; SÁ, Carolina Figueiredo de; SILVA, Elaine Cristina Nascimento da. Heterogeneidade: do que estamos falando? In: LEAL, Telma Ferraz; SÁ, Carolina Figueiredo de; SILVA, Elaine Cristina Nascimento da (org.). Heterogeneidade, educação e linguagem em contextos do campo e da cidade. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2018. p. 8-34. E-book. Disponível em: https://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/184.pdf. Acesso em: 26 mar. 2023.

LÜDKE, Menga.; ANDRÉ, Marli. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v.27, n.94, p. 47-69, jan./abr. 2006. https://doi.org/10.1590/S0101-73302006000100003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/NGFTXWNtTvxYtCQHCJFyhsJ/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 29 mar. 2023.

MAINARDES, Jefferson; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Autodeclaração de princípios e de procedimentos éticos na pesquisa em educação. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (Brasil). Ética e pesquisa em educação: subsídios. Rio de Janeiro: Anped, 2019. p. 129-132.

MANZINI, Eduardo. José. Entrevista semiestruturada: análise de objetivos e de roteiros. Marília: Atlas, 1990

MORAIS, Artur Gomes de. Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

OLIVEIRA, Maria. Marly. de. Como fazer pesquisa qualitativa. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky e o processo de formação de conceitos. In: LA TAILLE, Yves de; OLIVEIRA, Marta Kohl de; DANTAS, Heloysa. Piaget, Vygotsky, Wallon:teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.

REGO, Teresa Cristina. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

PEREIRA, Vanessa Brandão. Modos de avaliação da produção textual em turmas do 3º ano do Ciclo de alfabetização. Recife: UFPE, 2019. f. 243. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Pernambuco.

SCHNEUWLY, Bernardo; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. São Paulo: Mercado de Letras, 2004.

SILVA, Alexsandro da; MELO, Kátia Leal Reis de. Produção de textos: uma atividade social e cognitiva. In: LEAL, Telma Ferraz; BRANDÃO, Ana CarolinaPerrusi (org.). Produção de textos na escola: reflexões e práticas no ensino fundamental. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. cap. 2, p. 29-44.

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2017.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

YIN, Robert. Estudo de caso. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

18.12.2023

Como Citar

PEREIRA, Vanessa Brandão; SILVA , Magna do Carmo. Produção de textos no 3º ano do ciclo de alfabetização: : um olhar sobre a heterogeneidade. EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 67, p. e24213, 2023. DOI: 10.5585/eccos.n67.24213. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/24213. Acesso em: 24 fev. 2024.