Spirited Away (2001): o encontro improvável entre o capitalismo e o mundo espiritual, à luz da Corrente Marxista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/eccos.n69.24440

Palavras-chave:

corrente marxista, alienação, capitalismo, spirited away (2001)

Resumo

Este artigo visa analisar a presença dos conceitos de capitalismo e alienação em Spirited Away (2001) à medida em que os personagens do filme são transformados em trabalhadores de um mundo globalizado, entrelaçando, dessa forma, uma denúncia ao consumismo.  Para isso foi necessário a utilização das lentes teóricas da Crítica Literária a fim de interpretar cenas e diálogos presentes no filme. Não obstante, coube explorar conforme a Corrente Marxista, os aspectos voltados para o consumismo desenfreado presente na obra, dando ênfase para a alienação e o capitalismo, ressaltando a forma como ambos se correlacionam dento do longa-metragem. Além disso, dentro deste trabalho pode-se discutir brevemente os pressupostos teóricos da Corrente Marxista nos conceitos essenciais de capitalismos e alienação, assim como ilustrar uma sociedade capitalista alienada no mundo espiritual do filme. Para que tais discussões fossem validadas, realizou-se uma pesquisa bibliográfica-exploratória qualitativa com base nos estudos de Suzuki (2009), Eagleton (2002), Tyson (2015), dentre outros. Conclui-se que Spirited Away (2001) destaca vários perigos do capitalismo e da alienação, nomeadamente, a desvalorização das criaturas alienadas na casa de banho, o medo de ser alienado e a sociedade capitalista.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Pereira Fontenele, Universidade Estadual do Piauí – UESPI.

Docente do 5° Bloco do curso de Licenciatura Plena em Letras Inglês da Universidade Estadual do PIAU͠ (UESPI)

Renata Cristina da Cunha , Universidade Estadual do Piauí – UESPI

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí. Especialista em Língua Inglesa pela Universidade Estadual do Piauí e em Docência do Ensino Superior pela Universidade Federal do Piauí. É graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí e em Letras-Inglês pela Universidade Estadual do Piauí. Atua na Educação Básica no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí e no Ensino Superior no curso de Letras-Inglês da UESPI. É líder do grupo de pesquisa Entresaberes docentes e literários e membro dos grupos de pesquisa Estudos sobre a docência (UFSCar) e Interlit (UESPI) nos quais pesquisa a formação docente, com ênfase nas narrativas autobiográficas e nos professores iniciantes. Orienta estudantes da graduação e pós-graduação em atividades relativas à monitoria, iniciação à pesquisa científica (PIBIC) e trabalhos de conclusão de curso.

Referências

ACAR, Adam. Japanese Culture and Traditions. Kimono Tea Ceremony Japan Experiences Maikoya, Kyoto, 2022. Disponível em: https://mai-ko.com/travel/culture-in-japan/japanese-culture-1/. Acesso em: 21 jan. 2023.

ANTUNES, Jadir. Da possibilidade a realidade: o desenvolvimento dialético das crises em O Capital de Karl Marx. 2005. Tese (Doutoramento em Filosofia) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, 2005. Disponível em: https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UNICAMP-30_0a42adc148c7ada99bc2db48ed5c95e1. Acesso em: 25 jan. 2023.

BRODERICK , Mick. Spirited Away by Miyazaki’s Fantasy. Intersections: Gender and Sexuality in Asia and the Pacific, Australia, ed. 9, ago. 2003. Disponível em: http://intersections.anu.edu.au/issue9/broderick_review.html. Acesso em: 22 jan. 2023.

CULLER, Jonathan. Literary theory: a very short introduction. New York: Oxford University Press, 2000.

EAGLETON, Terry. Marxism and Literary Criticism. Berkeley: University of California Press, 1976.

FUCHS, Christian . Marxism: Karl Marx’s Fifteen Key Concepts For Cultural And Communication Studies. New York, London: Routledge, 2020.

HOSKIN, Peter. How Japan became a pop culture superpower. The Spectator, London, 31 jan. 2015. Disponível em: https://www.spectator.co.uk/article/how-japan-became-a-pop-culture-superpower/. Acesso em: 21 jan. 2023.

KONDER, Leandro. Marxismo e alienação. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

LOH, Suh Jean. Monster in the Machine: Monstrosity and Marxism in Spirited Away. Bright Lights Film Journal, 11 mar. 2022. Disponível em: https://brightlightsfilm.com/monster-in-the-machine-monstrosity-and-marxism-in-spirited-away/#.Y98Q3z1v9A0. Acesso em 20 jan. 2023.

LUYTEN, Sonia. Mangá e Anime: Ícones de uma cultura pop. Estudos Japoneses, 2018. Disponível em: https://fjsp.org.br/estudos-japoneses/artigo/manga_anime_sonia_luyten/. Acesso em: 20 Jan. 2023.

MARX, Karl. Economic and philosophic manuscripts of 1844. New York, London: Routledge, 2016.

MÉSZÁROS, István. Marx’s theory of alienation. London: Merlin, 2006.

NAGAOKA, Kelly T. Desvendando os seres da mitologia japonesa. Nippo, Brasil, 2021. Disponível em: https://www.nippo.com.br/especial/n253.php. Acesso em: 27 jan. 2023.

NAPIER, Susan J. Miyazakiworld: A life in art. Yale University Press, 2018.

REIDER, Noriko T. Spirited Away: Film of the Fantastic and Evolving Japanese Folk Symbols. Film Criticism, New York v. 29, n. 3, p. 4-27, 2005.

SPIRITED Away. Direção de Hayao Miyazaki. Roteiro de Hayao Miyazaki. Produzido por Toshio Suzuki. Tóquio: Studio Ghibli, 2001. 1 DVD (125 min), NTSC, colorido. Título original: Sen to chihiro no kamikakushi. Disponível na Netflix. Acesso em: 03 de jan. 2023

SUGITA, Shunsuke. Nature and Asian Pluralism in the Work of Miyazaki Hayao. Nippon.com, Tokyo, 2015. Disponivel em: https://www.nippon.com/en/in-depth/a03903/#. Acesso em: 21 jan. 2023.

SUZUKI, Ayumi. A nightmare of capitalist Japan: Spirited Away. Jump Cut, 2009. Disponível em: https://www.ejumpcut.org/archive/jc51.2009/SpiritedAway/index.html. Acesso em 09 jan. 2023.

SILVA, João C. Educação e alienação em Marx: contribuições teórico metodológicas para pensar a história da educação. Revista HISTEDBR, Campinas, n. 19, p. 101-110, set. 2005.

TYSON, Lois. critical theory today: A User-Friendly Guide. 3. ed. New York, London: Routledge, 2015.

WENDLING, Amy E. Karl Marx on technology and alienation. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2009.

ZAPPONE, Mirian H. Y.; WIELEWICKI, Vera H. G. Afinal, o que é literatura? In: BONNICI, Thomas; ZOLIN, Lúcia Osana. (org.) Teoria Literária: Abordagens históricas e Tendências contemporâneas. 3. ed. Maringá: Eduem, 2009. Cap. 1, p. 19-30.

Downloads

Publicado

14.06.2024

Como Citar

FONTENELE, Renata Pereira; CUNHA , Renata Cristina da. Spirited Away (2001): o encontro improvável entre o capitalismo e o mundo espiritual, à luz da Corrente Marxista. EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 69, p. e24440, 2024. DOI: 10.5585/eccos.n69.24440. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/24440. Acesso em: 17 jul. 2024.