Literatura infantil e as relações raciais: uma mirada sobre as obras contemporâneas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/eccos.n66.25026

Palavras-chave:

Children’s literature, Racial relations, Law n.º 10.639/2003

Resumo

Este artigo tem por objetivo mirar as obras disponíveis no mercado editorial a fim de compreender o cenário de livros de literatura infantil que apresentam personagens negros e/ou a cultura e a história afro-brasileira e africana. A Lei 10.639/03 trouxe marcos importantes para a educação básica brasileira e pode influenciar também as produções de literatura infantil. A questão nos moveu a pesquisar foi: como as obras de literatura infantil com personagens negras e a cultura e história afro-brasileira e africana são apresentadas no mercado editorial? Analisamos, qualitativamente e quantitativamente, os catálogos de duas livrarias e onze editoras de literatura infantil. As livrarias e editoras selecionadas foram: Cultura, Saraiva, Ática, Companhia das Letrinhas, DCL, FTD, Paulinas, Salamandra e Scipione, Mazza, Pallas e SM. Como fundamentação teórica, trouxemos as contribuições de Araujo e Dias (2019) para as relações étnico-raciais na Literatura Infantil; de Gomes (2012) para as relações étnico-raciais; e as ideias de Freire (2006) sobre Educação e Leitura de mundo. Concluímos que há um número reduzido de obras de literatura infantil que abordam as relações raciais quando comparado à quantidade total de livros voltados para as crianças. Notamos, também, que ainda há um longo caminho a ser percorrido quando se trata das questões etárias e de gênero.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica de Ávila Todaro, Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ

Pedagoga. Doutora em Educação pela UNICAMP. Professora permanente do Programa de Pós Graduação em Educação (Mestrado) da UFSJ.

Alesandra Cristina de Carvalho, Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ

Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de São João Del-Rei (2018). Professora da Educação Básica da Rede Municipal de São João del-Rei.

Referências

ARAUJO, D. C. DE.; DIAS, L. R. Vozes de Crianças Pretas em Pesquisas e na Literatura: esperançar é o verbo. Educação & Realidade, v. 44, n. 2, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2175-623688368. Acesso em: 14 jun. 2022.

ARAUJO, D. O. C.; SILVA, P. V. B. Diversidade étnico-racial e a produção literária infantil: análise de resultados. In: BENTO, M. A. S. (Org.). Educação infantil, igualdade racial e diversidade: aspectos políticos, jurídicos, conceituais. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades – CEERT, 2012.

BAPTISTA, A. M. H. Tempo-memória & Desmemórias. São Paulo: BigTime Editora, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/D9099.htm. Acesso em: ago. de 2020. Acesso em: 14 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações étnico-raciais para o ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana, 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_003.pdf. Acesso em: maio de 2020.

DEBUS. E. A cultura africana e afro-brasileira na literatura Brasileira para crianças e jovens: negação ou construção de uma identidade? relatório do programa Unisul de iniciação à pesquisa (PUIP). Florianópolis: Unisul, 2006.

DEBUS, E. A representação do negro na literatura para crianças e jovens: negação ou construção de uma identidade? In: Imaginário, identiddades e margens: estudos em torno da literatura infanto-juvenil. Vila Nova de Gaia: Gailivro, 2007. p. 262-269.

DEBUS. E. A temática da cultura africana e afro-brasileira na literatura para crianças e jovens. São Paulo: Cortez, 2017.

FREIRE, P. A importância do ato de ler. 50 ed. São Paulo: Cortez, 2009.

GOMES, N. L. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis: Vozes, 2017.

GOMES, N. L. Relações Étnico-Raciais, Educação e Descolonização dos Currículos. In: Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, pp. 98-109, Jan/Abr, 2012. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss1articles/gomes.pdf Acesso em: 16 jun. 2021.

GOMES, N. L. Sem perder a raiz: corpo e cabelo como símbolos da identidade negra. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

LIMA, H. P. Personagens Negros: um breve perfil na literatura infanto-juvenil. In: MUNANGA, Kabengele (Org.). Superando o Racismo na Escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. P. 101-115.

Downloads

Publicado

19.09.2023

Como Citar

TODARO, Mônica de Ávila; CARVALHO, Alesandra Cristina de. Literatura infantil e as relações raciais: uma mirada sobre as obras contemporâneas. EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 66, p. e25026, 2023. DOI: 10.5585/eccos.n66.25026. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/25026. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê 66 - Educação e Libertação Africana Contemporânea