Comer, comer... É o melhor para poder crescer: um estudo do consumo alimentar de crianças através da Técnica ZMET

Caroline da Rosa, Daniel Knebel Baggio, Clécio Falcão Araujo

Resumo


Objetivo: O objetivo principal do estudo foi compreender o comportamento de consumo alimentar de crianças de 8 a 12 anos de um município do noroeste gaúcho por meio de uma adaptação da técnica ZMET.

Método: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de cunho descritivo, operacionalizada por meio de um estudo de campo. Utilizou-se de uma adaptação da técnica Zaltman Metaphor Elicitation Technique (ZMET), de Zaltman (1996), com crianças do 4º e 5º ano do ensino fundamental de uma escola particular.

Originalidade/Relevância: Aplicação de uma adaptação da técnica ZMET com crianças para compreender o seu comportamento de consumo alimentar.

Resultados: Os resultados apontaram que os estímulos influenciadores do consumo alimentar das crianças são as características sensoriais dos alimentos, as influências da família, a preocupação com a saúde, os aparelhos eletrônicos, os contextos sociais associados aos alimentos, marcas e estabelecimentos comerciais preferidos e o clima. As crianças demonstraram compreender o que são alimentos saudáveis e não saudáveis por meio dos seus componentes e efeitos na saúde.

Contribuições teóricas: A adaptação da técnica ZMET permitiu identificar relações entre os alimentos consumidos pelas crianças, os hábitos alimentares e os pensamentos e sentimentos associados a esses contextos. Enquanto os alimentos in natura e minimamente processados estavam relacionados a objetivos como promoção da saúde, manutenção de peso e bem-estar pós-consumo, o consumo de alimentos ultraprocessados emergia em contextos sociais de lazer e comemorações, e estava associado a momentos de tédio e/ou que as crianças estavam utilizando aparelhos eletrônicos.


Palavras-chave


Crianças; Alimentação; ZMET; Comportamento do Consumidor

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Albuquerque, O. M. R. de, Martins, A. M., Modena, C. M., & Campos, H.M. (2014). Percepção de estudantes de escolas públicas sobre o ambiente e a alimentação disponível na escola: uma abordagem emancipatória. Saude soc., 23(2), 604-615. https://doi.org/10.1590/S0104-12902014000200020

Barcelos, G. T., Rauber, F., & Vitolo, M. R. (2014). Produtos processados e ultraprocessados e ingestão de nutrientes em crianças. Revista Ciência & Saúde, Porto Alegre, 7 (3), 155-161. https://doi.org/10.15448/1983-652X.2014.3.19755

Bardin, L. (1977). Análise de conteúdo. Lisboa: Editora Edições 70.

Brasil. (2014). Guia alimentar para a população brasileira (2a ed). Brasília: Ministério da Saúde. Available at https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf

Chan, K., Tse, T., Tam, D., & Huang, A. (2016). Perception of healthy and unhealthy food among Chinese adolescents. Young Consumers, 17(1), 32-45. https://doi.org/10.1108/YC-03-2015-00520

Chaudhary, M., & Gupta, A. (2010). Marketing to Children: Exploring Ideas. ELK: Journal of Marketing and Retail Management, 1(1), 141-155. Available at https://www.researchgate.net/publication/323847119_Marketing_to_Children_Exploring_Ideas

Corrêa, G. B. F., & Crescitelli, E. (2009). Os efeitos da propaganda no comportamento de compra do público infantil. Revista Administração em Diálogo, 11(1), 122-148. Available at https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=534654440009

Costa, L. da C. F., Vasconcelos, F. de A. G. de, & Corso, A. C. T. (2012). Fatores associados ao consumo adequado de frutas e hortaliças em escolares de Santa Catarina, Brasil. Caderno de Saúde Pública, 28(6), 1133-1142. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2012000600012

Coulter, R. H., & Zaltman, G. (1994). Using the Zaltman Metaphor Elicitation Technique to Understand Brand Images. Advances in Consumer Research, 21, 501-507. Available at https://www.acrwebsite.org/volumes/7644

Emley, E. A., Taylor, M. B., & Musher-Eizenman, D. R. (2017). Mindful feeding and child dietary health. Eating Behaviors, 24, 89–94. https://doi.org/10.1016/j.eatbeh.2016.12.002

Dantas, R. R., & Silva, G. A. P. da (2019). O papel do ambiente obesogênico e dos estilos de vida parentais no comportamento alimentar infantil. Revista Paulista de Pediatria. 37(3), 363-371. https://doi.org/10.1590/1984-0462/;2019;37;3;00005

Gibson, E. L., Kreichauf, S., Wildgruber, A., Vögele, C., Summerbell, C. D., & Nixon, C. (2012). A narrative review of psychological and educational strategies applied to young children’s eating behaviours aimed at reducing obesity risk. Obesity Reviews, 13, 85–95. https://doi.org/10.1111/j.1467-789X.2011.00939.x

Harris, G. Development of taste and food preferences in children. (2008). Current Opinion in Clinical Nutrition and Metabolic Care, 11(3), 315–319. https://doi.org/10.1097/MCO.0b013e3282f9e228

Hesketh, K., Waters, E., Green, J., Salmon, L., & Williams, J. (2005). Healthy eating, activity and obesity prevention: a qualitative study of parent and child perceptions in Australia. Health Promotion International, 20 (1), 19–26. https://doi.org/10.1093/heapro/dah503

Huçalo, A., & Ivatiuk, A. (2018). A relação entre práticas parentais e o comportamento alimentar em crianças. Revista PsicoFAE: Pluralidades em Saúde Mental, 6(2), 113-128. Recuperado de: https://psico.fae.emnuvens.com.br/psico/article/view/141

Karsaklian, E. (2000). Comportamento do consumidor. São Paulo: Atlas.

Kotler, P., & Keller, K. L. (2006). Administração de marketing. (12a ed). São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Kraft, S., & Nique, W. M. (2002). Desvendando o Consumidor Através das Metáforas: Uma Aplicação da Zaltman Metaphor Elicitation Technique (ZMET). In: Anais do Encontro Anual da Anpad. Salvador, 26.

Kunsch, C. K. (2014). Excesso de atividades, consumo e superproteção: possíveis fatores de tédio em crianças. Revista Veras, São Paulo, 4(1), 99-115. http://dx.doi.org/10.14212/veras.vol4.n1.ano2014.art157

Lima, L. C. de. (2019). A influência da mídia no comportamento do consumidor infantil na rede municipal de ensino de Sousa-PB (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Federal de Campina Grande, Sousa/PB, Brasil. Available at http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12545

Lopes, P. C. S., Prado, S. R. L. de A., & Colombo, P. (2010). Fatores de risco associados à obesidade e atores de risco associados à obesidade e sobrepeso em crianças em idade escolar. Revista Brasileira de Enfermagem, 63(1),73-78. https://doi.org/10.1590/S0034-71672010000100012

Massyliouk, M. F. da. F., & Campos, R. D. (2016). Faça o que eu digo, não faça o que eu faço: a relação entre adultos na socialização infantil no consumo alimentar. Revista Brasileira de Marketing, 15(4), 474-485. https://doi.org/10.5585/remark.v15i4.3409

McNeal, J. U. (2000). Children as consumers of commercial and social products. Working paper for the conference Marketing health to kids 8 to 12 years of age. Available at https://www.paho.org/spanish/hpp/hpf/adol/childcons.pdf

Melo, J. da C. B. de, Lustoza, G. F., Ibiapina, D. F. N, & Landim, L. A. dos S. R. (2019). Influência da mídia no consumo de alimentos ultraprocessados e no estado nutricional de escolares. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 29. https://doi.org/10.25248/reas.e1016.2019

Nascimento, A., Froemming, L. (2017). Técnicas Projetivas e a sua Importância para os Estudos do Branding Sensorial e Constituição de Imagem de Marca: a Utilização do ZMET. Revista de Administração e Comércio Exterior, 3(1),60-78.

Novaes, J. F. de, Franceschini, S. do C. C., & Priore, S. E. (2007). Hábitos alimentares de crianças eutróficas e com sobrepeso em Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Revista de Nutrição, Campinas, 20(6), 633-642. https://doi.org/10.1590/S1415-52732007000600006

Pelsmaeker, S. D., Schouteten, J., & Gellynck, X. (2013).The consumption of flavored milk among a children population. The influence of beliefs and the association of brands with emotions. Appetite, 71(1), 279-286. https://doi.org/10.1016/j.appet.2013.08.016

Ramos, M., & Stein, L. M. (2000). Desenvolvimento do comportamento alimentar infantil. Jornal de Pediatria, Rio J., 76(3), 229-237. https://doi.org/10.2223/JPED.160

Rossi, C. E., Albernaz, D. O., Vasconcelos, F. de A. G. de, Assis, M. A. A. de, & Pietro, P. F. D. (2010). Influência da televisão no consumo alimentar e na obesidade em crianças e adolescentes: uma revisão sistemática. Revista de Nutrição, Campinas, 23(4), 607-620. https://doi.org/10.1590/S1415-52732010000400011

Rossini, I. S., Santos, M. G. V., Priolo, R. M., Grasso, A F. J., Marques, L. M., Dantas, S. S. (2017). De pai para filho: os desejos de consumo de pais refletidos no consumo para seus filhos. Pensamento & Realidade, 32(3), 101-120. Available at https://revistas.pucsp.br/index.php/pensamentorealidade/article/view/35241

Santos, R. M. dos, Pinto, M. de R., Carmo, L. A. M. do, & Resende, S. P. (2018). A Socialização do Consumo de Crianças e de Seus Pais no Contexto de Baixa Renda: Uma Via de Mão Dupla?. Revista Interdisciplinar de Marketing, 7(2), 208-223. https://doi.org/10.4025/rimar.v7i2.37197

Satterfield, D., Kang, S., Baer, R., & Ladjahasan, N. (2008). Food as Experience A Design and Evaluation Methodology. In: Undisciplined! Design Research Society Conference, Sheffield Hallam University, Sheffield, UK. Available at https://dl.designresearchsociety.org/drs-conference-papers/drs2008/researchpapers/97

Silva, B. R. C. da. (2017). Comportamento do consumidor infantil: um estudo sobre a relação do marketing e o mercado infantil (Trabalho de Conclusão de Curso), Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Brasil. Available at: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11434

Silva, D. C. de A. (2014). Prática de Alimentação Saudável: Percepção de Adolescentes (Dissertação de mestrado). Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil. https://doi.org/10.1590/1413-812320152011.00972015

Sousa, C. V. e., & Orgando, T. S. da C. (2017). Marketing infantil: estado da arte das publicações entre 2005 e 2016. CPMARK, 5(1), 1-14. available at https://www.cadernomarketingunimep.com.br/ojs/index.php/cadprofmkt/article/view/69

Sparrenberger, K., Friedrich, R. R., Schiffnerb, M. D., Schuchc, I., & Wagner, M. B. (2015). Ultra-processed food consumption in children from a Basic Health Unit. Jornal de Pediatria, 91(6), 535-542. https://doi.org/10.1016/j.jped.2015.01.007

Sundus, M. (2018). The Impact of using Gadgets on Children. Journal of Depression and Anxiety, 7(1). https://doi.org/10.4172/2167-1044.1000296

Unicef (2019b). Comunicado de Imprensa. “É preciso unir todos os atores para enfrentar a epidemia de obesidade infantil”, diz Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil. 2019b. Available at https://www.unicef.org/brazil/comunicados-de-imprensa/eh-preciso-unir-todos-os-atores-para-enfrentar-epidemia-de-obesidade

Unicef. (2019a). Crianças, alimentação e nutrição: crescendo saudável em um mundo em transformação. Situação Mundial da Infância 2019. Sumário Executivo. Nova Iorque: UNICEF. Available at: https://www.unicef.org/brazil/media/5566/file/Situacao_Mundial_da_Infancia_2019_ResumoExecutivo.pdf

Viana, V., Santos, P. L. dos, & Guimarães, M. J. G. (2008). Comportamento e Hábitos Alimentares em Crianças e Jovens: uma revisão da literatura. Psicologia, Saúde & Doenças, 9(2), 209-231. Available at https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=36219057003

Waddingham, S., Stevens, S., Macintyre, K., & Shaw, K. (2015). Most of them are junk food but we did put fruit on there and we have water. Health Education, 115(2), 126–140. https://doi.org/10.1108/HE-04-2014-0046

Wardle, J., Cooke, L. (2008). Genetic and environmental determinants of children’s food preferences. British Journal of Nutrition, 99(1), 15-21. https://doi.org/10.1017/S000711450889246X

Weber, T. B., Souza, J. M. de. Comportamento de consumo infantil: uma revisão sistemática da literatura. In: Anais do Congresso Latino-Americano de Varejo (Clav). São Paulo, 9. Available at http://bibliotecadigital.fgv.br/ocs/index.php/clav/clav2016/paper/viewFile/5735/1635

Yang, L. C. L., & Khoo-Lattimore, C. (2015). Food and the Perception of Eating: The Case of Young Taiwanese Consumers. Asia Pacific Journal of Tourism Research, 20,1545-1564. https://doi.org/10.1080/10941665.2014.998248

Yang, L. C. L., Khoo-Lattimore, C., & Lai, M. Y. Eat to Live or Live to Eat? Mapping Food and Eating Perception of Malaysian Chinese. Journal of Hospitality Marketing & Management, 23(6), 579-600. https://doi.org/10.1080/19368623.2013.813887

Zaltman, G. (1996). Metaphorically Speaking. Marketing Research, 8(2).

Zeni, L. T. (2017). Por que (m) consumo: compreendendo o comportamento de consume tecnológico das crianças. (Dissertação de mestrado). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, Brasil. Available at https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/5714/Lauriane%20Tramontina%20Zeni.pdf?sequence=1&isAllowed=y




DOI: https://doi.org/10.5585/remark.v21i2.19215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista Brasileira de Marketing

Revista Brasileira de Marketing – ReMark

Brazilian Journal of Marketing - BJM

e-ISSN: 2177-5184
https://periodicos.uninove.br/remark

Rev. Bras. Mark. - ReMark ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional