Agressividade infantil: comparativo entre crianças praticantes e não praticantes da natação

Lívia Oliveira e Silva, Brunna Librelon Costa, Ronilson Ferreira Freitas, Gustavo Souza Santos, Vivianne Margareth Chaves Pereira Reis, Betânia Maria Araújo Passos, Josiane Santos Brant Rocha

Resumo


Introdução: A agressividade na infância é um traço comportamental que deve ser investigado, sendo preocupante não apenas pelos danos à vítima da agressão, mas também pelas consequências negativas provenientes do ato de ser um agressor nessa fase de vida. Objetivo: Comparar a agressividade de crianças inseridas e não inseridas em um projeto de natação. Métodos: Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa, descritiva e de corte transversal, cujo instrumento de avaliação foi a Escala de Agressividade de Sisto e Bazi. A amostra foi selecionada por conveniência, sendo composta por 200 alunos de escolas públicas de Montes Claros (MG) de ambos os sexos, com média de idade de 9,78. Resultados: Verificou-se que as crianças não praticantes da natação manifestaram agressividade com maior severidade nos ambientes escolar e familiar do que as praticantes. Conclusão: A prática da natação está associada a menores níveis de agressividade em crianças de baixa renda.

Palavras-chave


Agressão; Crianças; Natação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n1.5133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.