Vivências literárias e suas possibilidades na educação infantil

Geuciane Felipe Guerim Fernandes, Nathalia Martins Beleze, Sandra Aparecida Pires Franco

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo repensar a leitura literária e suas práticas pedagógicas a partir da Teoria Histórico-Cultural e de autores contemporâneos da leitura e da literatura na infância. Nesse sentido, questiona-se: quais práticas pedagógicas podem contribuir para a formação do leitor desde a mais tenra idade? Para isso, a partir de uma pesquisa qualitativa, realizada em um Centro Municipal de Educação Infantil no estado do Paraná, buscou-se analisar práticas pedagógicas organizadas por meio de obras literárias clássicas. A abordagem e os instrumentos metodológicos utilizados foram aprovados por comitê de ética, conforme estabelecido para a pesquisa científica. Com base nos dados analisados, conclui-se que a ação docente, aliada à literatura infantil, constituiu-se como uma das possíveis travessias para criar necessidades na formação da identidade leitora desde a infância.


Palavras-chave


leitura; literatura; educação infantil; práticas pedagógicas

Texto completo:

PDF

Referências


ARENA, D. B. A literatura infantil como produção cultural e como instrumento de iniciação da criança no mundo da cultura escrita. In: SOUZA, Renata Junqueira de et al. (org.). Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas: Mercado das Letras, 2010.

BRASIL. Lei nº 9.394/96. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Ministério da Educação, 1996.

BRASIL. Programa Nacional Biblioteca na Escola: literatura fora da caixa. Brasília: Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita da Universidade Federal de Minas Gerais, 2014.

CANDIDO, A. Direitos Humanos e literatura. In: FESTER, A.C.R. (org.). Direitos humanos. São Paulo: Brasiliense, 1989.

COSSON, R. Letramento Literário: teoria e prática. 2. ed. 2. reimpressão. São Paulo: Contexto, 2007.

DAVYDOV, V. Problemas do ensino desenvolvimental - a experiência da pesquisa teórica e experimental na psicologia. Revista Soviet Education, Moscou, v. 30, n. 8, p. 1-155, ago. 1986.

FARIA, M. A. Como usar a literatura infantil na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2004.

GIROTTO, C. G. S; SOUZA, R. J. Práticas de leitura na infância: desatando os nós da formação de ouvintes e leitores. In: GIROTTO, C. G. S; SOUZA, R. J. (ed.). Literatura e Educação Infantil: livros, imagens e prática de leitura. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2016.

GRACILIANO, E. C. Organização do Ensino Pré-Escolar: o que dizem as pesquisas da Teoria Histórico Cultural? 126 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2014.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LIMA, E. A. Infância e teoria histórico-cultural: (des) encontros da teoria e da prática. 2005. Tese (Doutorado em Ensino na Educação Brasileira) – Faculdade de Filosofia e Ciências, UNESP, Marília, 2005.

LUKÁCS, G. Introdução a uma estética marxista: sobre a categoria da particularidade. Tradução de Carlos Nelson Coutinho e Leandro Konder. 2.ed. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1970.

MANGUEL, A. Uma história da leitura. São Paulo: Cia das Letras, 1997.

MARTINS, N. De Chapeuzinho Vermelho à formação de leitores: olhares infantis. 147 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2018.

ROCHA, R. Romeu e Julieta. São Paulo: Salamandra, 2009.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed.

Campinas: Autores Associados, 2011.

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Trad. Beatriz Viégas-Faria. Porto Alegre: Moderna, 2002.

SILVA, E. T. da. Concepções de leitura e suas consequências no ensino. Perspectiva, Florianópolis, v. 17, n. 31, p.11-19, jan./jun. 1999. Disponível em: . https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/10708. Acesso em: 10 maio 2015.

TULESKI, S. C. A relação texto e contexto na obra de Luria: apontamentos para uma leitura marxista. Maringá: Eduem, 2011.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VYGOTSKY, L.S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: LURIA, A.R. et al. Psicologia e pedagogia: as bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento. São Paulo: Moraes, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n60.13596

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional