Experimentações com desenho na formação de professores: reflexões a partir do ensino de sociologia

Graziele Ramos Schweig, Isabela Froes Righi, Caio Morais Sena

Resumo


Após décadas de pesquisa e ensino majoritariamente restritos ao espaço universitário, as Ciências Sociais passaram a participar do cotidiano da educação básica por meio da disciplina de Sociologia no Ensino Médio, a qual foi reintroduzida nos currículos escolares em 2008. Esse caráter recente das Ciências Sociais na escola desafia à criação de outros modos de diálogo com os sujeitos desse espaço, problematizando dicotomias e instigando o alargamento das potencialidades dos fazeres das Ciências Sociais para além do âmbito acadêmico. No presente artigo, acompanhamos o processo de elaboração e circulação de um dispositivo pedagógico que, ao lançar mão do desenho, deixou-se contaminar pelos modos artísticos de pensar e produzir conhecimento, permitindo ampliar os sentidos de “ciência” e “senso comum”, categorias recorrentes na prática docente e na formação de professores de Sociologia. Ao dar visibilidade à dimensão sensível do processo de conhecer, o dispositivo criado mostrou-se potente na educação da atenção ao plano das forças, para além de formas prontas e reificadas, contribuindo, assim, para problematizar modos representacionais ou recognitivos de conhecer

Palavras-chave


Arte; Desenho; Ensino-aprendizagem; Ensino de sociologia; Formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Rubem. Filosofia da Ciência: introdução ao jogo e suas regras. São Paulo: Brasiliense, 1981.

BAREMBLITT, Gregório. Compêndio de Análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Belo Horizonte: Fundação Gregório Baremblitt, 2002.

BARROS, Manoel de. O Livro das Ignorãças. 8. ed. Rio de Janeiro: Record, 2000.

BODART, Cristiano das Neves. Prática de Ensino de Sociologia: As Dificuldades dos Professores Alagoanos. Mediações, Londrina, v. 23 n. 2, p. 455-491, mai./ago. 2018.

BORGES, André. ONGs rebatem Bolsonaro sobre queimadas na Amazônia e responsabilizam governo. O Estado de S. Paulo. São Paulo. 22 de Agosto de 2019. Disponível em: https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,ongs-rebatem-bolsonaro-sobre-queimadas-na-amazonia-e-responsabilizam-governo,70002977793. Acesso em: 18 fev. 2020.

BORGES, A.; SANTOS, G. C.; FERREIRA, A.C.D.; SILVA, B.B.L.F. Faça o que eu digo, mas não faça o comum: uma reflexão acerca da prática etnográfica em sala de aula. In: Terceiro Encontro Estadual de Ensino de Sociologia. Rio de Janeiro: Laboratório de Ensino de Sociologia Florestan Fernandes – UFRJ, 2012.

BRASIL. Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Ministério da Educação: Brasília, 2006.

CAREGNATO, Célia Elizabete; CORDEIRO, Victoria Carvalho. Campo científico-acadêmico e a disciplina de sociologia na escola. Educação e Realidade, Porto Alegre , v. 39, n. 1, p. 39-57, mar. 2014 .

Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-62362014000100004&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 19 fev. 2020.

CUNHA, Luiz Antonio. A Educação na Sociologia: um objeto rejeitado? Cadernos CEDES, São Paulo: Centro de Estudos Educação e Sociedade, n. 27, p. 9-22, 1992.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 2003.

DELEUZE, Gilles Diferença e repetição. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

EUGENIO, Fernanda; FIADEIRO, João. Jogo das perguntas: o modo operativo "AND" e o viver juntos sem ideias. Fractal: Revista de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, p. 221-246, agosto, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922013000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 fev. 2020.

INGOLD, Tim. O dédalo e o labirinto: caminhar, imaginar e educar a atenção. Horizontes Antropológicos. Porto Alegre, ano 21, n. 44, p. 21-36, jul./dez. 2015.

INGOLD, Tim. Da transmissão de representações à educação da atenção. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 1, p. 6-25, jan./abr. 2010.

INGOLD, Tim. From science to art and back again: The pendulum of an anthropologist. ANUAC. v. 5, n. 1, 2016. p. 5-23.

INGOLD, Tim. Trazendo as coisas de volta à vida: emaranhados criativos num mundo de materiais. Horizontes Antropológicos, v. 18, n. 37, 2012. p. 25-44.

INGOLD, Tim. Making: Anthropology, Archaeology, Art and Architecture. London: Routledge, 2013.

KASTRUP, Virgínia. Políticas cognitivas na formação do professor e o problema do devir-mestre. Educação e Sociedade. Campinas, v. 26, n. 93, p. 1273-1288, set./dez. 2005.

KASTRUP, Virgínia; PASSOS, Eduardo. Cartografar é traçar um plano comum. Fractal, Rio de Janeiro, v.25, n.2, p.263-280, agosto de 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pidL=S1984-02922013000200004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 5 out. 2019.

LANCRI, Jean. Colóquio sobre a metodologia da pesquisa em Artes Plásticas na universidade. In: BRITES, Blanca; TESSLER, Elida (org.). O meio como ponto zero: metodologia da pesquisa em Artes Plásticas. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2002. p. 15-33.

LATOUR, Bruno. Reagregando o social: uma introdução à teoria do Ator-Rede. Salvador: EDUFBA-EDUSC, 2012.

LATOUR, Bruno. Ciência em Ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: UNESP, 2000.

LEAL, Sayonara de Amorim Gonçalves. Dispositivos de normatização do ensino de Sociologia na escola: formação e saberes docentes de licenciandos em Ciências Sociais no Distrito Federal. Educação e Sociedade, Campinas, v. 38, n. 141, p. 1075-1099, Dec. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302017000401075&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 19 fev. 2020.

MANGUEIRA, Maurício; BONFIM, Eduardo Maurício da Silva. Força versus representação: o legado de Nietzsche na filosofia de Gilles Deleuze. Kriterion, Belo Horizonte, n. 130 p. 619-635, dezembro de 2014.

MORAES, Amaury Cesar. Ensino de Sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade. Caderno Cedes, Campinas, v. 31, n. 85, p. 359-382, set./dez, 2011.

MOURÃO, João Pedro Marques. A aprendizagem do desenho: uma abordagem da prática social. 2019 (Trabalho de Conclusão do Curso de Bacharelado em Ciências Sociais). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2019.

PANADÉS, Julia Gomes. Desenho corpo porque vivo. 2007 (Dissertação de mestrado) – Programa de Pós Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

CORDEIRO, Felipe; OKAMURA, Renata. Justiça torna réu e afasta PM acusado de matar a menina Ágatha. O Estado de S. Paulo. São Paulo, 8 de dezembro de 2019. Disponível em: https://brasil.estadao.com.br/noticias/rio-de-janeiro,justica-torna-reu-e-afasta-pm-acusado-de-matar-a-menina-agatha,70003118166. Acesso em: 18 fev. 2020.

OLIVEIRA, Ana Cláudia Rodrigues de; STORTO, Letícia Jovelina; LANZA, Fabio. A educação básica brasileira em disputa: doutrinação versus neutralidade. Rev. katálysis, Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 468-478, Sept. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-49802019000300468&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 19 fev. 2020.

SCHÓPKE, Regina. Por uma filosofia da diferença: Gilles Deleuze, o pensador nômade. Rio de Janeiro: Contraponto; São Paulo: Edusp, 2004.

SCHWEIG, Graziele Ramos. Aprendizagem e ciência no ensino de Sociologia na escola: um olhar desde a Antropologia. Porto Alegre: Cirkula, 2015.

TIBURI, Marcia. Diálogo/Desenho/Marcia Tiburi, Fernando Chuí. São Paulo: Senac, 2010.

VARGAS, Eduardo Viana. Antes Tarde do que nunca: Gabriel Tarde e a emergência das ciências sociais. Rio de Janeiro: Contracapa, 2000.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n53.16679

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional