Tecnologias digitais na formação de professores: a cibercultura nos projetos pedagógicos de cursos de licenciatura das universidades federais do sul gaúcho

Grazielle de Souza Brandão, Juliana Brandão Machado

Resumo


Este artigo procura identificar as manifestações da cibercultura nas ementas e componentes curriculares dos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs) de licenciatura das universidades federais do sul gaúcho. A problematização envolve perceber se os PPCs preveem estudos/práticas sobre apropriação de tecnologias digitais na formação inicial de professores. A pesquisa foi realizada através da análise dos PPCs de três instituições localizadas no sul gaúcho, buscando descritores relacionados à cibercultura nos documentos, com ênfase nas matrizes curriculares e ementários, configurando uma pesquisa documental. A análise dos dados apresenta ideias sintéticas em relação às tecnologias nos documentos analisados. Os cursos, em sua maioria, apresentam componentes curriculares sobre as tecnologias digitais, mas a forma como são mencionadas nos conteúdos mostra uma perspectiva instrumental e reducionista, indicando um distanciamento entre o cenário contemporâneo e a formação inicial de professores.


Palavras-chave


cibercultura; formação inicial docente; projetos pedagógicos de cursos; tecnologias digitais

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Educação, ambientes virtuais e interatividade. In: SILVA, M. (Org.). Educação online. São Paulo: Loyola, 2003.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n.º 02/2015, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, Diário Oficial da União. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.phpoption=com_docman&view=download&alias=17719-res-cne-cp-002-03072015&category_slug=julho-2015-pdf&Itemid=30192 Acesso em: 19 abr. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília, Diário Oficial da União, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file Acesso em 16 de setembro de 2021.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

COUTO, Edvaldo S. O pesquisador na cibercultura: nas tramas da rede, entre autorias coletivas e inovações científicas. In: PORTO, Cristiane; OLIVEIRA, Kaio Eduardo; ROSA, Flávia. Produção e difusão de ciência na cibercultura: narrativas em múltiplos olhares. Ilhéus, BA: Editus, 2018.

CYSNEIROS, Paulo Gileno. Novas tecnologias na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora? In: IX ENDIPE – ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO. 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 60. ed. Rio de Janeiro / São Paulo: Paz e Terra, 2019.

GONÇALVES, Suzane da Rocha Vieira; MOTA, Maria Renata Alonso; ANADON, Simone Barreto. A Resolução CNE/CP n. 2/2019 e os retrocessos na formação de professores. Formação em Movimento, v. 2, i. 2, n.4, p. 360-379, jul./dez. 2020.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Divisão Regional em Regiões Geográficas Intermediárias e Imediatas. IBGE, Rio de Janeiro, 2017.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004.

LEMOS, André. Olhares sobre a cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1999.

MACHADO, Juliana B.; BRANDÃO, Grazielle de Souza. Formação inicial docente: análise de projetos pedagógicos de curso e suas relações com as tecnologias digitais. In: Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 18, núm. 1, 2020.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Nova Enciclopédia, Publicações Dom Quixote, 1995.

PORTO, Cristiane; SANTOS, Edméa. Processos formativos e aprendizagens na cibercultura: experiências com dispositivos móveis. Aracaju: EDUNIT, 2020.

PRETTO, Nelson de Luca. Redes colaborativas, ética hacker e educação. Educação em Revista, v. 26, n. 3, p. 305-316, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-46982010000300015. Acesso em: 19 mar. 2021.

PRETTO, Nelson de Luca. O desafio de educar na era digital: educações. Revista Portuguesa de Educação, vol. 24, n. 1, 2011, p. 95-118. Disponível em: https://doi.org/10.21814/rpe.3042 Acesso em: 19 mar. 2021.

SANTAELLA, Lucia. As novas linguagens e a educação. 4º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação. Recife, 2012. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=vzlhvVHLE1s. Acesso em: 19 mar. 2021.

SANTAELLA, Lucia. Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

SANTOS, Edméa. Pesquisa: formação na cibercultura. Rio de Janeiro: Whitebooks, 2015.

SANTOS, Edméa. Pesquisa: formação na cibercultura. Teresina: EDUFPI, 2019.

SANTOS, Edméa; RANGEL, Leonardo. O caminhar na educação: narrativas de aprendizagens, pesquisa e formação. Ponta Grossa/PR: Atena, 2020.

SILVA, Analígia M. da; LIMA, Cláudia Maria de. Tecnologias digitais e novas dimensões do aprender na contemporaneidade. In: MELLO, Diene Eire de. (Org.). Reflexões e experiências didáticas com tecnologias digitais. Londrina: Editora Madrepérola, 2020.

SILVA, Marco. Educar na cibercultura: desafios à formação de professores para docência em cursos online. Revista Digital de Tecnologias Cognitivas, n. 3, 2010, p. 36-51. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/teccogs/article/view/52991/34761 Acesso em: 19 mar. 2021.

SOUZA, Joseilda Sampaio de; BONILLA, Maria Helena Silveira. A cultura digital na formação de professores. Revista Tempos e Espaços em Educação, p. 23-34, 30 dez. 2014. Disponível em: https://doi.org/10.20952/revtee.v0i0.3447 Acesso em: 19 mar. 2021.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.




DOI: https://doi.org/10.5585/41.2022.20913

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional