A educação integral na perspectiva da Pedagogia Histórico- Crítica: em defesa da educação escolar e do trabalho docente

Celso do Prado Ferraz de Carvalho, Nelson Luiz Gimenes Galvão

Resumo


A reforma do Ensino Médio e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) incorporam uma proposta de educação que se apresenta como resposta às exigências de um novo cenário mundial, cuja dinâmica estaria a requerer da formação escolar conhecimentos mais elaborados e amplos. Nesse contexto, ganhou centralidade a concepção de educação integral fundada na pedagogia das competências e no aprender a aprender, e pautada na defesa da flexibilização da formação, dos percursos de aprendizagem e das práticas pedagógicas. Teoricamente referenciado na Pedagogia Histórico-Crítica (PHC) e, metodologicamente, no escrutínio documental, o objetivo deste texto é estabelecer o debate sobre educação integral à luz da crítica às pedagogias das competências e do aprender a aprender, tomando a categoria itinerários formativos como elemento de avaliação crítica. Inicialmente, o texto problematiza o conceito de educação integral e itinerários formativos na forma como são apresentados nos documentos oficiais. Na sequência, problematiza os fundamentos pedagógicos da PHC e sua relação com a educação e o conhecimento escolar, e termina com a defesa de uma concepção de educação integral na perspectiva e no interesse dos trabalhadores.


Palavras-chave


Base Nacional comum curricular; educação integral; itinerários formativos. pedagogia histórico-crítica; reforma do Ensino Médio

Texto completo:

PDF

Referências


ASSUMPÇÃO, Mariana de Cássia. A prática social na Pedagogia Histórico-Crítica e as relações entre arte e vida em Lukács e Vigotski. São Paulo: Dissertação (Mestrado em Educação Escolar). São Paulo: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências e Letras (Campus de Araraquara). Orientador: Newton Duarte. 2014.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 21 dez. 1996.

BRASIL. Lei Nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis n º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e o Decreto-Lei nº 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília – DF, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de Implementação do Novo Ensino Médio. Brasília: MEC: 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender” - crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 2.ed. São Paulo: Autores Associados, 2001.

DUARTE, Newton. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos. São Paulo: Ed. Autores Associados, 2016.

DUARTE, Newton. O currículo em tempos de obscurantismo beligerante. In: SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton. Conhecimento escolar e luta de classes: a Pedagogia Histórico-Crítica contra a barbárie. Campinas, autores Associados, 2021.

FERRETTI, C. J. A reforma do Ensino Médio e sua questionável concepção de qualidade da educação. Estudos Avançados, São Paulo, v. 32, n. 93, p. 25-42, 2018.

HERNANDES, P. R. A reforma do Ensino Médio e a produção de desigualdades na educação escolar. Educação, Santa Maria, v. 44, p. 1-19, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984644434731. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/34731/pdf. Acesso em: 11 maio 2022.

MALANCHEN, Júlia. Cultura, conhecimento e currículo: contribuições da pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2016a.

MALANCHEN, Júlia. As diferentes formas de organização curricular e a sistematização de um currículo a partir da pedagogia histórico-crítica. In: PAGNOCELLI, Cláudia; MALANCHEN, Júlia; MATOS, Neide da Silveira Duarte de. O trabalho pedagógico nas disciplinas escolares: contribuições a partir dos fundamentos da Pedagogia Histórico-Crítica. Campinas: Armazém do Ipê, 2016b.

MARTINS, Lígia Márcia. Pedagogia Histórico-Crítica e Psicologia Histórico-Cultural. In: Pedagogia Histórico-Crítica - 30 anos. MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (org.). Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

RAMOS, M. N. Ensino médio no Brasil contemporâneo: coerção revestida de consenso no “Estado de exceção”. Revista Nova Paideia: Revista Interdisciplinar em Educação e Pesquisa, Brasília, DF, v. 1, n. 1, p. 2-11, 2019. DOI: https://doi.org/10.36732/riep.v1i1.19. Disponível em: https://ojs.novapaideia.org/index.php/riep/article/view/11. Acesso em: 17 abr. 2021.

RAMOS, M. N.; FRIGOTTO, G. “Resistir é preciso, fazer não é preciso”: as contrarreformas do Ensino Médio no Brasil. Cadernos de Pesquisa em Educação, Vitória, v. 19, n. 46, p. 2647, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/index.php/educacao/article/view/19329. Acesso em: 18 maio 2021.

RAMOS, M. N.; FRIGOTTO, G. Medida Provisória 746/2016: a contrarreforma do ensino médio do golpe de estado de 31 de agosto de 2016. Revista Histedbr, Campinas, n. 70, p. 30-48, 2016. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8649207/15754.Acesso em: 14 jul. 2021.

RAMOS, M. N.; FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. (Org.). Ensino Médio Integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

RAMOS, M. N. Ensino médio no Brasil contemporâneo: coerção revestida de consenso no “estado de exceção”. Revista Nova Paideia - Revista Interdisciplinar em Educação e Pesquisa, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 2-11, 2019. Disponível em: https://ojs.novapaideia.org/index.php/RIEP/article/view/11. Acesso em: 6 jun. 2022.

SÃO PAULO. Seminário Novo Ensino Médio: Diretores. São Paulo: Secretaria da Educação do Estado, 2021. Disponível em: https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/wphttps://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/wp-content/uploads/2021/01/semina%cc%81rio novo ensino me%cc%81dio_diretores de escola.pdf?_t=1614097834content/uploads/2021/01/semina%cc%81rio%20novo%20ensino%20me%cc%81dio_dire tores%20de%20escola.pdf?_t=1614097834. Acesso em: 30 mar. 2021.

SACOMANI, Maria Cláudia da Silva. A criatividade na arte e na educação escolar: uma contribuição à Pedagogia Histórico-Crítica à luz de Georg Lukács e Lev Vigotski. Campinas: Autores Associados, 2016.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia. 24 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 1995.

SAVIANI, Demerval. A Pedagogia Histórico-Crítica, as lutas de classe e a educação escolar. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 5, n. 2, p. 25-46, dez. 2013.

SAVIANI, Demerval. Pedagogia histórico-crítica, primeiras aproximações. Campinas, SP. Editores Associados, 1991.




DOI: https://doi.org/10.5585/42.2022.22285

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional