Corpo-Infância: exercícios tensos de ser criança; por outras pedagogias dos corpos de Miguel G. Arroyo e Maurício Roberto da Silva

Renata Cocato Costa

Resumo


Um estudo dos corpos precarizados pela sociedade, infâncias invisibilizadas por práticas pedagógicas que as ocultam. Como dar visibilidade, reconhecimento e valor a culturas que por tempos não se reconhecem enquanto cidadãos pertencentes a sociedade capitalista que valoriza somente o padrão europeu estereotipado.

Palavras-chave


Corpo, infância, precarizado

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N17.4273

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.