Percepções da docência no curso de bacharelado em engenharia civil de uma universidade federal brasileira

Juliana Fernandes Rocha, Acir Mario Karwoski, Luciana Beatriz de Oliveira Bar Carvalho

Resumo


O artigo apresenta resultados de uma pesquisa que teve como objetivos compreender o contexto profissional dos docentes do curso de Engenharia Civil e analisar as percepções sobre suas práticas docentes. Realizou-se um estudo teórico sobre a história do curso de Engenharia Civil no Brasil e aplicou-se um questionário semiestruturado para doze (12) professores do curso de Engenharia Civil de uma universidade pública brasileira localizada no estado de Minas Gerais. Os dados foram analisados por meio da análise de conteúdo. Os resultados sinalizam que os professores não receberam formação didático-pedagógica durante sua formação profissional nos cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) para atuarem como docentes. Relatam, também, a falta da disciplina de didática nos cursos de formação stricto sensu e sugerem a oferta, na instituição em que atuam, de programas de formação continuada em docência na educação superior que contribuam para complementar a formação e melhoria na atuação profissional.


Palavras-chave


Didática; Educação Superior; Engenharia Civil; Prática docente; Universidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Maria Célia; MASETTO, Marcos T. O professor universitário em aula: prática e princípios teóricos. São Paulo: MG Ed. Associados, 1990.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BASSO, Walter Antonio; PEREIRA, Luiz Teixeira do Vale. Introdução à engenharia: conceitos, ferramentas e comportamentos. Florianópolis: Ed. UFSC, 2006.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 26 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, Edição Extra, ano CLI, n.120-A.

BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 abr. 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6096.htm.

CIAMPA, Antônio da Costa. Identidade humana como metamorfose: a questão da família e do trabalho e a crise de sentido no mundo moderno. Interações: estudos e pesquisa em psicologia, São Paulo, v. 3, n.6, p.87-101, Jul./Dez. 1998.

DANTAS, Cecília Maria Macedo. O desenvolvimento da docência nas engenharias: um estudo na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). 2011. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.

DANTAS, Cecília Maria Macedo. Docentes engenheiros e sua preparação didático-pedagógica. Revista de Ensino de Engenharia, Passo Fundo, v. 33, n. 2, p. 45-52, 2014.

DIAS, Isabel Simões. Competências em educação: conceito e significado pedagógico. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 73-78, Jan./Jun. 2010.

FRANCO. Maria Amélia do Rosário Santoro. Relações do docente-bacharel do ensino superior com o saber didático-pedagógico: dissonâncias e rupturas entre saberes e práticas. Em Aberto, Brasília, v.9, n.97, p. 61-72, Set./Dez. 2016.

GAETA, Cecília; MASETTO, Marcos Tarciso. O professor iniciante no ensino superior: aprender, atuar e inovar. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2013.

GAETA, Cecília; MASETTO, Marcos Tarciso. Os desafios para a formação de professores do ensino superior. Revista Triângulo, Uberaba, MG, v.8, n.2: p. 4-13, jul./dez. 2015.

GARCIA, Carlos Marcelo. Desenvolvimento profissional: passado e futuro. Sísifo - Revista das Ciências da Educação, Lisboa, n. 8, p.7-22, Jan./Abr. 2009.

GARCIA, Carlos Marcelo. Estrutura conceitual da formação de professores. In: GARCIA, Carlos Marcelo. Formação de professores para uma mudança educativa. Lisboa: Porto Editora, 1991. p. 18-68.

GARCIA, Carlos Marcelo. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n.8, p.7-22, 2009.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Talis 2014: questionários dos diretores e professores (2012-13). Brasília, DF: INEP, 2015. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/resultados.

ISIDÓRIO, Marcelo dos Santos; SANTOS, Lorene. Profissionalidade docente na engenharia: tensões e desafios nas relações intergeracionais professor x alunos na contemporaneidade. Revista de Ensino de Engenharia, São Paulo, v. 37, n. 2, p. 36-45, 2018.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

LIMA, Dirléia dos Santos; COSTA, Luciano Andreatta Carvalho. A formação docente em programas de pós-graduação em Engenharia de uma universidade federal brasileira: diagnóstico e perspectivas. RBPG: revista brasileira de pós-graduação, Brasília, v. 14, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.21713/2358-2332.2017.v14.1450.

LOMBARDI, Maria Rosa. Engenheiras na construção civil: a feminização possível e a discriminação de gênero. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v.47, n.163, p. 122-146, Jan./Mar. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v47n163/1980-5314-cp-47-163-00122.pdf.

MARTINS, Carlos Benedito. A reforma universitária de 1968 e a abertura para o ensino superior privado no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v.30, n.106, p. 15-35, jan./abr. 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302009000100002.

MASETTO, Marcos Tarciso; LINHARES, Martha Maria Prata; KELLER-FRANCO, Elize; GAETA, Cecília; ZUZOWKY-TAVARES, Cristina; SCHULZE, Thiago Rodrigues. The cooperative curriculum in engineering: curricular innovation and professors development. Revista Profissão Docente, Uberaba, MG, v.10, n. 22, p. 108-123, Jul. / Dez. 2010.

MASETTO, Marcos Tarciso. Competências pedagógicas do professor universitário. 2. ed. rev. São Paulo: Summus, 2012.

MASETTO, Marcos Tarciso. Professor universitário: um profissional da educação na atividade docente. In: MASETTO, Marcos T. (org). Docência na universidade. Campinas, SP: Papirus, 2013. p.9-27.

MASETTO, Marcos Tarciso. Trilhas abertas na universidade: inovação curricular, práticas pedagógicas e formação de professores. São Paulo: Summus, 2018.

MASETTO, Marcos; GAETA, Cecília. Os desafios para a formação de professores do ensino superior. Revista Triângulo, Uberaba, MG, v.8, n.2, p. 04-13, Jul./Dez. 2015.

MILITITSKY, Jarbas. O desafio de formar engenheiros como transformadores sociais. In:SCHNAID, Fernando; ZARO, Milton Antônio; TIMM, Maria Isabel (org.) Ensino de engenharia: do positivismo à construção das mudanças para o século XXI. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2006. p.35-38.

NITSCH, Julio Cesar; BAZZO, Walter Antonio; TOZZI, Marcos José. Engenheiro-professor ou professor-engenheiro: reflexões sobre a arte do ofício. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO DE ENGENHARIA, 32., 2004, Brasília, DF. Anais eletrônicos ... Brasília, DF: ABENGE, 2004. [9] p. Disponível em: http://www.abenge.org.br/cobenge/arquivos/15/artigos/10_227.pdf.

SAVIANI, Dermeval. A expansão do ensino superior no Brasil: mudanças e continuidades. Revista Poiésis Pedagógica, Catalão, GO, v.8, n.2, p. 4-17, Ago/Dez. 2010.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

TONINI, Adriana Maria. Contexto histórico, econômico e político da engenharia no Brasil: do século XVIII ao século XXI. Revista de Ensino de Engenharia, São Paulo, v. 32, n. 1, p. 65‐73, 2013. Disponível em: http://198.136.59.239/~abengeorg/revista/index.php/abenge/article/view/161




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n37.18092

Direitos autorais 2021 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional