Ensino e aprendizagem da escrita acadêmica na universidade: o que narram professores e estudantes?

Fabrício Oliveira da Silva, Andrea Santana de Oliveira

Resumo


O objetivo do trabalho é analisar estratégias de ensino e aprendizagem da escrita científica, elencadas por professores e estudantes de uma instituição de Ensino Superior baiana. A pesquisa tem ancoragem nos princípios de uma pesquisa qualitativa. Como dispositivo de recolha de informações, foram utilizados relatos narrativos, apreendidos através de entrevistas narrativas individuais. As discussões aqui tecidas foram realizadas com base nas contribuições de autores como Anastasiou e Alves (2009 e 2012), Castelló (2009), Jovchelovitch (2002), e Burochovitch e Santos (2011). O estudo permitiu concluir que apesar dos docentes afirmarem desenvolver estratégias de ensino da escrita, estas, parecem imperceptíveis aos olhares discentes. O estudo evidenciou, ainda, o fato de que os discentes utilizam, mesmo que de forma inconsciente, estratégias de aprendizagem derivadas de algumas práticas de ensino dos professores.


Palavras-chave


Escrita; Ensino Superior; Estratégias; Aprendizagem

Texto completo:

PDF

Referências


ANASTASIOU, L. G. C. ALVES, L. P. Processos de Ensinagem na Universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5ª ed. Joinvile, SC: UNIVILLE, 2012.

BORUCHOVITCH, E. SANTOS, O. J. X. Estratégias de Aprendizagem e Aprender a Aprender: Concepções e Conhecimentos de Professores. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 31, n. 2, p. 284-295, 2011.

BORUCHOVITCH, E. COSTA, E. R. O Ensino de Estratégias de Aprendizagem no Contexto da Escrita. Psic. da Ed. São Paulo, nº 41, p. 21-35. Dez. 2015.

CASTELLÓ, Montserrat. Aprender a escribir textos académicos: copistas, escribas, compiladores o escritores? In: POZO, Juan Ignácio. et. al. Psicoligía del aprendizaje universitário: la formación em competencias. Madrid. EDICIONES MORATA. 2009. Cap. 7.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin W. Entrevista narrativa. In BAUER, Martin W. et al. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ. VOZES. 2002. 2ª ed.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org). Pesquisa social. Teoria, método e criatividade. 21ª ed. Petrópolis: Vozes. 2008.

POZO, Juan Ignácio. Aprendizes e mestres: a nova cultura da aprendizagem. Porto Alegre. Artmed. 2002.

RICOEUR, P. Teoria da interpretação. Trad. de Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 1996




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n37.19451

Direitos autorais 2021 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional