Educação inclusiva: desafios e dificuldades no cotidiano da escola comum

Fernanda Aparecida Augusto Ferrari, Rosana Cristina Miranda Dugois, Elisa Tomoe Moriya Schlünzen

Resumo


O presente estudo versa sobre as dificuldades e os desafios dos professores das classes comuns ao incluir Estudantes Público Alvo da Educação Especial (EPAEE). O objetivo da pesquisa é analisar a lacuna teórico/prática que os professores da sala regular enfrentam para trabalhar com os EPAEE e quais estratégias diminuiriam as dificuldades. A metodologia baseia-se nos conhecimentos produzidos sobre as concepções e as dificuldades dos professores da Educação Básica que atuam com os EPAEE com estudo analítico-interpretativo de análise documental e bibliográfica. Os resultados demonstram que, geralmente, os professores utilizam o conhecimento tácito, moldado pelas experiências, práticas e situações vividas e exercem pouca reflexão sobre as formas e os mecanismos pedagógicos existentes. Os cursos de formação inicial não trazem conhecimentos suficientes relacionados à educação especial e inclusiva, logo, a formação contínua seria um meio para o sucesso ao se empreender a inclusão no âmbito escolar das redes regulares de ensino.


Palavras-chave


políticas educacionais de educação especial e inclusiva; formação continuada de professores; educação especial e inclusiva

Texto completo:

PDF

Referências


AUGUSTO, F. A. Políticas de formação continuada de professores em uma perspectiva inclusiva: uma abordagem reflexiva dos docentes do ensino fundamental I. 2019.156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente: 2019.

AZEVEDO, Mario Luiz Neves de. Igualdade e equidade: qual é a medida da justiça social? Avaliação. Campinas, Sorocaba, v.18, n.1, 2013, p.129-150.

BAPTISTA, C. R. Ação Pedagógica e Educação Especial: A Sala de Recursos como prioridade na oferta de serviços especializados. Revista Brasileira de Educação Especial. Marília, v.17, p.59-76. Mai-Ago. Edição Especial, 2011.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho nomeado pela Portaria nº 555/2007, prorrogada pela Portaria nº 948/2007, em 07 de janeiro de 2008. Brasília Janeiro de 2008. Recuperado de: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf.

BRASIL. MEC/CNE/CEB. Resolução nº 04 de 02 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/

dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 14 março. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP 2, de 1 de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/agosto2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file. Acesso em: 14 mar. 2022.

CARNEIRO, R. C. A. Formação de professores na perspectiva da educação inclusiva. 1999. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1999.

GATTI, B. A. et al. Professores do Brasil: novos cenários de formação. Brasília: UNESCO, 2019.

Gil, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1987.

GLAT, R.; PLETSCH, M. D. O papel da Universidade frente às políticas públicas para educação inclusiva. Revista Benjamin Constant, Rio de Janeiro, p. 3-8, 2004.

HONNEF, C.; COSTAS, F.A.T. Formação para a Educação Especial na Perspectiva Inclusiva: O Papel das Experiências Pedagógicas Docentes nesse Processo. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v.20, n1, p.111-124, 2012. Recuperado de: https://online.unisc.br/seer/index

.php/reflex/article/viewFile/ 2359/2046.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Notas estatísticas: censo da educação básica 2018. Brasília: Inep, 2018.

KUENZER, A. Z. Exclusão includente e inclusão excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas relações entre educação e trabalho. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; SANFELICE, J. L. (orgs.). Capitalismo, Trabalho e Educação. 3. ed. Campinas: Autores Associados, HISTEDBR, 2005.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Summus, 2015.

MAZZOTA, M.J.S. Educação especial no Brasil: história e políticas. São Paulo: Cortez, 1996.

MARCHESI, A. A Prática das escolas inclusivas. In: Desenvolvimento psicológico e educação: Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. Editora Artmed, Porto Alegre, 2004.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

SCHLÜNZEN, E. T. M. Abordagem construcionista, contextualizada e significativa: formação, extensão e pesquisa em uma perspectiva inclusiva. 2015. Tese (Livre Docência) – Universidade Estadual “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências e Tecnologia, (FCT/UNESP), Presidente Prudente, 2015.

SCHLÜNZEN, E. T. M. et al. Abordagem Construcionista, Contextualizada e Significativa: formação, extensão e pesquisa no processo de inclusão. 1. ed. Curitiba: Appris, 2020.

SILVA, M. R. Dificuldades enfrentadas pelos professores na educação inclusiva. 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.26512/2011.03.TCC.2487. Acesso em 02 abr. 2022.

VYGOTSKY, L. S. Obras Escogidas IV: Psicología infantil. Tradução de Lydia Kuper. 2. ed. Madrid: A. Machado Libros, 2006.




DOI: https://doi.org/10.5585/41.2022.21981

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional